sábado, 18 de janeiro de 2014

PERNAMBUCO CONTA COM 53 NÚCLEOS DE ESTUDO DE GÊNERO E ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER



Programa do Governo do Estado estimula a valorização da mulher e a

mudança nas relações entre alunos e alunas dentro e fora das escolas

Escolas de Referência no Ensino Médio (Erens) e Institutos de Ensino Superior

(IES) devem iniciar o ano letivo com 53 Núcleos de Gêneros e Enfrentamento

da Violência contra a Mulher em atividade do Sertão à Região Metropolitana

do Recife. O programa, desenvolvido pelo Governo do Estado, através da

Secretaria da Mulher com o apoio da Secretaria de Educação, estima à

implantação de mais vinte núcleos de estudos até o final deste ano. A principal

proposta dos grupos de estudo, que reúnem profissionais e estudantes, é

a promoção de ações educativas que posam gerar uma nova consciência

de valorização da mulher, promovendo mudanças na relação entre alunos e

alunas dentro e fora do ambiente educacional. Os núcleos estão distribuídos

atualmente em 30 municípios.

Para isso, os núcleos contam com uma série de atividades incluindo estudos

e pesquisas, cursos de extensão, debates, fóruns, palestra, campanhas de

enfrentamento à violência doméstica e familiar, além de assegurar apoio e

parcerias com projetos que tratem de temas relacionados à desigualdade de

gênero. Em muitos casos são organizadas feiras, exposições e workshops

dentro das próprias unidades escolares, envolvendo, não apenas os alunos,

mas a comunidade na qual elas estão inseridas.

A SecMulher iniciou um ciclo de oficinas com representantes dos núcleos

de Estudos de Gênero dos Erems e de Instituições de Ensino Superior –

IES. A primeira delas ocorreu recentemente em Recife e reuniu mais de cem

participantes. O evento buscou aprofundar o conhecimento sobre as temáticas

de gênero e enfrentamento da violência contra a mulher e promover a troca

de informações entre os participantes levando-os a refletir sobre o processo

histórico-cultural e as influências no desenvolvimento das relações entre

homens e mulheres.

Os resultados obtidos desde a implantação dos primeiros núcleos de gênero

têm sido tão positivos, segundo a secretária da Mulher, Cristina Buarque, que

a ideia é instituir um curso de pós-graduação em estudo de gênero no Estado.

Além disso, são realizados periodicamente palestras, debates e a formação

de grupos de trabalho, enfocando temas como: Gênero e Violência contra a

Mulher, e Gênero e Raça. A previsão é de sejam realizados outros ciclos de

oficinas, sempre promovendo debates dentro da temática: gênero e direitos

humanos, políticas públicas de gênero, entre outras.