quinta-feira, 6 de março de 2014

GARANHUNS ENCERROU O FESTIVAL DE JAZZ COM MUITO SUCESSO


A última noite do Garanhuns Jazz Festival 2014 deixou o público com gosto de quero mais. A Praça Cultural Mestre Dominguinhos, local do Palco Romildo Maia Leite reuniu gente de vários cantos do país para curtir jazz e blues. “Só Pernambuco para proporcionar um Festival de Jazz em pleno carnaval. Por isso eu vim de Belo Horizonte para curtir o Festival em Garanhuns”, afirmou a turista Alessandra Meira. “Jazz em Garanhuns, acreditem, foi maravilhoso, vou indicar”, disse entusiasmada Márcia Bittencourt, de Florianópolis (SC).
Pedro Black

A noite foi aberta com o som de Pedro Black, o vencedor do Concurso Cultural de bandas do GJF que voltou a fazer uma performance especial na última noite do evento.

Logo em seguida o duo Salimanga, formado pelo guitarrista BC e pelo saxofonista Paulo Rogério, músicos que também integram a banda “Móveis Coloniais de Acaju” e que mesclam ritmos brasileiros, como samba, choro e baião, com cadências latinas e com o jazz. Eles convidaram o músico Beto do Bandolim para, juntos, executarem clássicos do chorinho nacional e frevos tradicionais de Pernambuco. O show contou com a ilustre participação do Maestro Israel de França, que é o Primeiro Violinista da Orquestra da Cidade de Granada, Espanha. Quem completou o time foi Herick Faustino, mestre de percussão do Projeto Batuque de Garanhuns.

Guitar Night
Os amantes do som eletrizantes das guitarras se deliciaram com o Guitar Night, um dos principais shows do festival que reuniu grandes guitarristas de vários gêneros e lugares. O show contou com a participação de Edu Ardanuy, conceituado  guitarrista paulista e membro da banda Doctor SIN; Jonatan Richards, atuante guitarrista de blues de Caruaru; o norte-americano Greg Wilson, que é  cantor e guitarrista da banda Blues Etílicos; Otávio Rocha, que também atua como guitarrista no Blues Etílicos e é um dos maiores mestres do “slide guitar”; Fred Andrade, um dos mais destacados representantes da música instrumental de Pernambuco; Artur Menezes, que é considerado o principal  guitarrista de blues do Ceará, apesar de atualmente estar radicado em São Paulo; Igor Albuquerque, jovem revelação da guitarra jazz fusion de Garanhuns; e Karl Dixon, que  veio diretamente de New York para participar do festival como convidado de honra. O cantor é membro do renomado grupo  gospel “Harlem Jubilees Singers”. Thomaz Lera e Daniel Diniz, guitarristas membros da Uptown Band, também participaram do show das guitarras.
George Israel (kid Abelha)

A atração mais esperada pelo público foi o cantor George Israel, membro do Kid Abelha e um dos principais representantes do rock nacional. Ele convocou o seu filho, Leo Israel, para junto com o guitarrista Victor Biglione fazer um show em homenagem ao rock nacional, com influências do jazz, fusion e blues.

Para encerrar a noite reforçando o ar de evento internacional, que já é atribuído ao Garanhuns Jazz Festival, Mud Morganfield, filho de Muddy Waters, Rei do Blues. O músico mostrou ao público como se faz o verdadeiro blues tradicional de Chicago.

Mud Morganfield