segunda-feira, 7 de abril de 2014

GARANHUNS - UM PASSO ADIANTE



Comumente fazemos sempre um  comparativo entre as cidades de Garanhuns, Caruaru e Petrolina.
Por coincidência, ou não, as cidades de Caruaru e Petrolina, crescem economicamente, mas têm suas representações políticas sejam através de Deputados Estaduais e Federais, seja através do ex-ministro Fernando Bezerra Coelho, de Petrolina, e para completar  através do atual governador João Lyra Neto, caruaruense e ex-prefeito do Caruaru. O João Lyra Neto tem vários defeitos, inclusive não foi “amigo” de Garanhuns, no episódio da FAMEG, mas que luta pela sua cidade natal, Caruaru, é público e notório. E agora vai lutar para que cidade?
É fácil imaginar que uma cidade como Caruaru e Petrolina, têm todos os requisitos para crescer em função do seu povo que dar prioridade aos políticos que residem na cidade, mas que em sua maioria são nativos.
Garanhuns era a cidade que mais crescia no Nordeste desde o início do século passado até meados de 1960, através da produção e exportação de café, algodão, etc. Por coincidência, ou não, os nossos representantes  políticos eram o Coronel Figueira (maior exportador de Café da região), ex-Prefeito e ex-Deputado Estadual,  e o ex-Deputado Estadual, Elpídio de Noronha Branco.
Hoje, Garanhuns é o contrário. É uma cidade ao avesso. Boa parte da população é “parida” pelos políticos de outras cidades. Votam em políticos que nem sequer residem em Garanhuns (exemplo: Zé da Luz). Na eleição de 2010, cerca de 13 mil pessoas votaram em Ana Arraes, para Deputada Federal,  e aproximadamente 3 mil em Maurício Rands, também para o mesmo cargo. Alguém sabe informar se os políticos ora citados permanecem exercendo suas funções para os quais foram eleitos?  Lembrando que em Petrolina, Ana Arraes, obteve cerca de 600 votos e em Caruaru, 2.000 votos.  Em ambas as cidades, o número de eleitores ultrapassa a casa dos 170.000. Agora, DURMA COM ESSA BRONCA.
Mas, alguém poderia dizer: e o ex-presidente Lula?

Aí, somos pego de “calça curta”. Mas, quem perdeu os 8 anos do ex-presidente Lula? A população. Passo a palavra para os eleitores dos ex-prefeitos  Silvino (natural de Princesa Izabel/PB),  e Luiz Carlos (natural de Calçados), os quais perderam 2 e 6 anos, respectivamente, do governo do ex-presidente Lula. Convém lembrar que o fracasso da Legião Estrangeira, na época representada por Silvino e Luiz Carlos, é o próprio fracasso da Classe Dominante de Garanhuns, que muito contribuiu com as eleições dos seus representantes.
TRISTE DO POVO QUE NÃO VESTE A CAMISA DA SUA CIDADE, POIS DO CONTRÁRIO  SERÁ FACILMENTE DOMINADO.
PASSO A PALAVRA PARA OS PALESTINOS.
EM 2014, UM PASSO ADIANTE.

Paulo Camelo - PSOL Garanhuns.