quarta-feira, 20 de agosto de 2014

FALSO MÉDICO É PRESO ATENDENDO EM PS DE GARANHUNS


De acordo com informações divulgadas pela Rádio Marano FM, o condutor de ambulância Geraldo José da Silva Júnior, de 32 anos, foi preso por Agentes da Polícia Federal na manhã desta terça-feira, dia 19, quando se passava por um Médico e realizava atendimentos no Posto de Saúde Boa Vista, localizado nas imediações da Sorveteria Doce Mel, aqui em Garanhuns.

Geraldo José estava exercendo ilegalmente a profissão após ter sido contratado pela Secretaria de Saúde de Garanhuns como se fosse o médico Geraldo Bezerra Júnior, inscrito no Conselho Regional de Medicina (CRM) com o número 7775 e especialidade Cirurgia Geral. De acordo com informações da Secretaria, o falso médico foi contratado há cerca de dez dias, porém só exerceu a Medicina por cinco dias. 

A Prefeitura de Garanhuns comunicou o fato a Delegacia do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (CREMEPE) e a Polícia Federal após denúncia de uma Servidora, de identidade preservada, que desconfiou de um procedimento médico realizado por Geraldo José da Silva Júnior. A denúncia foi feita a PF que efetuou a prisão enquanto Geraldo Júnior atuava como médico na Unidade de Saúde e o encaminhou a Cadeia Pública de Garanhuns. Informações ainda não confirmadas apontam que o falso médico também estava atuando em Lajedo e Canhotinho. 

Entrevistado pelo radialista Luciano André, da Marano FM, o Delegado Regional do CREMEPE, Dr. Ulisses Pereira, revelou que o acusado atuava recentemente como condutor de ambulância no Hospital Regional Dom Moura.

A Secretaria de Saúde de Garanhuns orienta que as pessoas atendidas pelo falso médico retornem ao Posto da Saúde a partir desta quarta-feira, dia 20, para serem atendidos por um Médico – de fato e de direito - que já foi designado para tal finalidade.


PREFEITURA SE PRONUNCIA – 

 “A Secretaria de Saúde de Garanhuns esclarece que o falso médico, identificado como Geraldo José da Silva, de 32 anos de idade, esteve, no município, durante um período de 10 dias, dos quais, apenas cinco dias teve contato direto com a população. No processo de análise de documentação para posterior contratação [que não foi efetivada], foram verificadas várias divergências na documentação e no registro profissional de Geraldo. Após essa minuciosa análise, o Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) e a Polícia Civil foram acionados. O suspeito foi preso em flagrante, na manhã de hoje (19), pela Polícia Federal de Caruaru. Agora, o caso será investigado pelos órgãos competentes, já que existe a suspeita de que Geraldo José tenha atuado como médico em outros municípios do Agreste Meridional do Estado”.