quarta-feira, 17 de setembro de 2014

GARANHUNS PODERÁ TER UMA ALAM - ACADEMIA ABERTA DE LETRAS E ARTES DO AGRESTE MERIDIONAL


O juíz, poeta, psicanalista e diretor-presidente do grupo HC Comunicação Dr. Osman Holanda,  é um idealista, devoto de “sonhos inacessíveis”, tais como dotar Garanhuns e região de um sistema de TV, projetar espaços, ações e iniciativas de cunho cultural relevantes. Em suma, Osman Holanda coloca sua mente criativa em prol do desenvolvimento cultural de Garanhuns e do Agreste Meridional, região onde nasceu, criou os filhos e lida ativamente.

A mais nova invenção (não cisma, projeto viável e valioso) é uma ACADEMIA, que reúna pessoas (de todas as idades e gerações) realmente envolvidas no processo cultural, que tragam em si algo novo, contribuição que enriqueça os mais diversos aspectos.

O Decisivo para as ideias de Osman é a necessidade que se tem de dar amplitude e abrangência para muitos e não somente para poucos, nunca se restringindo uma academia a pequenos grupos que voltam os pensamentos para si e grupelhos egoístas. Osman é favorável a uma academia ampla e sem porta, para nunca se fechar para sociedade.

“A ALAM (Academia Aberta de Letras e Artes do Agreste Meridional) não terá proprietários, nem expulsará ninguém de seu sagrado recinto, especialmente nunca destratará não acadêmicos, que mesmo, sem convite expresso, se digne a assistir a suas sessões” Afirma Osman.

O destaque mais importante fica por conta do encanto e da atração de muitos e muitas para integração de artes (teatro, música, pintura, escultura e arte popular em geral) à literatura. Dai ser uma academia de letras e artes.
 
texto de Gidi Santos.