terça-feira, 2 de setembro de 2014

UPE ASSINA ACORDO DE COOPERAÇÃO COM INSTITUTO CUBANO



A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) assinou, na sexta-feira (29), protocolo de intenções para promover a cooperação científica, tecnológica e cultural com o Instituto Superior de Tecnologias y Ciências Aplicadas de Cuba (InSTEC). Com duração prevista de três anos, o acordo é destinado a promover o desenvolvimento de atividades de pesquisa e ensino nas ciências exatas e aplicadas, além de intercâmbio entre docentes, pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação.
De acordo com o reitor Anísio Brasileiro, a UFPE tornará imediatamente disponível um contrato com vigência de um ano para professor visitante em Ciências do Esporte, Exatas, Pedagogia e Matemática, colocadas como prioritárias. Paralelamente, ainda de acordo com Brasileiro, a Universidade se reunirá com a direção da Associação Nacional de Dirigentes das Instituições de Ensino Superior (Andifes) em setembro e construir, junto à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e ao Ministério da Educação (MEC), um projeto de cooperação Brasil-Cuba de formação doutoral, através do qual estudantes e pesquisadores de Cuba possam vir a universidades no Brasil para realizar os cursos de doutorado.
A reitora do InSTEC, Bárbara Garea Moreda, diz que o acordo é importante devido ao avanço científico e tecnológico do Brasil e das universidades brasileiras. Para ela, os cubanos também estão avançados em algumas áreas do conhecimento e o intercâmbio científico e de informação possibilitará o desenvolvimento de projetos em áreas importantes para as duas instituições.
O InSTEC é um Instituto de Pesquisa de Cuba que atua em áreas de pesquisa estratégica para o país, a exemplo de instalações energéticas e nucleares, de radioquímica, física, ciência e inovação, materiais, química, biossegurança, meteorologia e ciências da gestão ambiental.
O encontro contou com a participação de professores da UFPE representantes das áreas que serão beneficiadas com o acordo e também da diretora de Relações Internacionais da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), Jardelina Nascimento.

Folha - PE