quinta-feira, 9 de outubro de 2014

BAIRRO DA BOA VISTA COM VIA ALAGADA: CARROS FICARAM PRESOS E REBOQUES FORAM ACIONADOS

                                                                              Foto / Centro Administrativo

Os moradores do bairro da Boa Vista trafegando sob pista sentido centro da cidade, que passa ao lado da 4ª Igreja Presbiteriana de Garanhuns tem muito a reclamar. É que a passagem está inteiramente comprometida. Em dias de chuva há um enorme alagamento, tornando inviável a passagem de pedestres e veículos naquela localidade.
     
     Na manhã desta Quinta-feira (9) o problema se agravou, carros e motos encalharam durante muitos momentos. Houve casos que foi necessário o pedido de socorro a reboques para remoção destes veículos. Construções que cercam a passagem estão sendo comprometidas pelo acúmulo de água, além disso, a água acumulada acarreta na desvalorização de imóveis próximos, além de oferecer dano e risco eminente as estruturas de construção civil que são realizadas por lá.

Encontramos cavaletes posicionados nas duas arestas da via. Moradores nos informaram que foram colocados pela Secretaria de Obras do município. Tentamos contato com secretário Hélio Faustino, porém não obtivemos êxito.
         
Abaixo segue vídeo da via próximo a 4ª Igreja Presbiteriana de Garanhuns confira.
         
FALA GIDI SANTOS:
         
        Esse problema foi trazido em primeira mão aqui pelo nosso blog, já em meados do mês de agosto. Lá atrás nós presenciamos a mesma situação, que aparentemente se apresenta como de fácil solução. Não me recordo quem, mas um Engenheiro, amigo particular, nos falou que um dreno é capaz de resolver.

Chamo atenção para a seguinte questão: todo bairro em Garanhuns que visitamos sofre com alguma problemática, que quase sempre, ou poucas vezes, encontram resolução através do executivo, via secretarias de competência. Nesse caso específico, seria Secretaria de Obras a intervir. O problema não foi resolvido, mas o rio do barqueiro das moedas de ouro está lá para ser navegado, não por ele, pelos que tem barquinho de papel.
         
         Da Redação Sináculo;
         Texto: Gidi Santos
Vídeo e Foto: Selma Melo