segunda-feira, 10 de novembro de 2014

GOVERNADOR ELEITO DE PERNAMBUCO ELOGIA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO (TCE-PE)


O governador eleito de Pernambuco, Paulo Câmara, disse hoje (10.11), durante visita ao Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), que a instituição terá um papel fundamental para ajudá-lo a administrar o Estado. “O Tribunal ajudará na boa gestão, na transparência e fazendo com que a população saiba que tem um Governo que busca atingir seus objetivos, que faz as entregas, mas faz isso zelando pelo bom uso dos recursos públicos”, argumentou Paulo.

O governador eleito foi recebido pelo presidente do TCE-PE, Valdecir Pascoal, pelos conselheiros Carlos Porto, Teresa Duere, Marcos Loreto, Dirceu Rodolfo, João Campos e Ranilson Ramos, além do procurador-chefe Cristiano Pimentel e do auditor Carlos Pimentel.

Paulo Câmara confirmou sua presença no seminário “Pacto Pela Boa Governança: Um Retrato do Brasil”, promovido pelo Tribunal de Contas da União, Tribunais de Contas dos Estados, Associação dos Membros dos Tribunais de Contas (Atricon) e diversas confederações empresariais. O seminário ocorrerá em Brasília, no próximo dia 17 de novembro, e contará com as participações da presidente Dilma Rousseff e dos governadores eleitos este ano.

“Será um seminário importante para debater a boa gestão dos recursos públicos, a Educação, a Saúde, a Segurança, a transparência. A melhor forma de ter um novo Pacto Federativo é que a União, os Estados e os Municípios estejam unidos pela melhora na qualidade do serviço público”, observou Paulo Câmara.

PSB – Após a visita ao TCE-PE, durante entrevista aos jornalistas, o governador eleito também falou sobre a reunião que o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, promoverá nesta quarta-feira (12.11), em Brasília, com as Executivas Estaduais para debater o posicionamento do partido com relação o Governo Dilma Rousseff. “O partido terá uma posição ponderada, com certeza. O partido quer o bem do Brasil, quer que o País volte a crescer, que combata a inflação, que tenha políticas sociais que cheguem a todos que precisam”, disse.

De acordo com Paulo Câmara, se os projetos que o Governo Federal apresentar forem bons para o Brasil, o PSB vai contribuir para que eles sejam aprovados. Ele destacou a união do PSB. “O partido está muito unido. Estamos ouvindo as pessoas, entendendo os contrários. Mas todas as posições que o partido tomou foram por ampla maioria. A gente espera continuar nessa coesão, com as questões sendo aprovadas por ampla maioria. Com posições que mantenham as tradições e os ideais do partido. A gente entende que o Brasil precisa melhorar”.

Da redação Sináculo
          Imagem: Roberto Pereira