domingo, 2 de novembro de 2014

LOBÃO PEDE RECONTAGEM DE VOTOS E NEGA INCENTIVO AO GOLPE MILITAR




 Lobão discursa em protesto contra Dilma

O cantor e compositor Lobão havia prometido aos brasileiros que deixaria o país caso a presidenta Dilma Rousseff (PT) fosse reeleita na votação do último dia 26. Mesmo com o resultado positivo da petista nas urnas, o músico decidiu permanecer no Brasil para, segundo ele, fazer uma “verdadeira oposição” ao governo.

Neste sábado (1), Lobão discursou para uma plateia de 2 mil pessoas em São Paulo, durante um protesto que seguiu pela Avenida Paulista até a Assembleia Legislativa, na região do Parque Ibirapuera. Com a bandeira nacional sobre os ombros, ele defendeu a recontagem dos votos nas eleições presidenciais e negou que o movimento queira incentivar a implantação de um novo golpe militar, como ocorreu em 1964.

Porém, não foram poucos os cartazes de manifestantes sugerindo intervenção militar no país. O ato, que teve como foco pedir o impeachment da presidenta Dilma, contou ainda com a participação do deputado federal eleito Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), filho do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), que, em sua fala, afirmou que, se seu pai fosse candidato a presidente, ele teria “fuzilado” Dilma. Eduardo lembrou ainda que Jair Bolsonaro tem a intenção de concorrer ao cargo em 2018, mesmo que tenha de mudar de partido.

O empresário Paulo Martins, que foi candidato a deputado federal neste ano pelo PSC do Paraná, cumprimentou os participantes com um “Boa tarde, reaças”. “É inegável que o PT constrói uma ditadura no país”, completou, sendo aplaudido em seguida. Em resposta à manifestação, alguns moradores de prédios da região estenderam nas janelas camisetas e bandeiras vermelhas, em apoio à presidenta.

O vice-presidente nacional do PSDB e ex-governador de São Paulo, Alberto Goldman, afirmou nesse sábado (1º) que nem o partido nem a direção da campanha do tucano Aécio Neves incentivam ou dão suporte às manifestações contra Dilma.

Goldman afirmou que seria uma “irresponsabilidade” compactuar com esse tipo de ato e que, apesar de o partido ter pedido uma auditoria sobre a apuração dos votos, não há indício de fraude eleitoral. “Apenas uma constatação de que o acompanhamento de todo esse processo é deficiente e pode ser melhorado”, declarou.

Foto de capa: Oswaldo Corneti / Fotos Públicas

Revista Forum

conosco: será que esse astro que foi meu ídolo quando adolescente, não aceitaria minha sugestão e iria embora para a faixa de gaza juntamente a outroas centenas de dezenas de pessoas sem noção??