sexta-feira, 7 de novembro de 2014

PROMOTOR DE JUSTIÇA QUE ESTUPROU FILHAS É CONDENADO A 76 ANOS DE PRISÃO




ALAGOAS: O promotor de Justiça Carlos Fernando Barbosa de Araújo foi condenado a 76 anos e cinco meses de prisão pelo pleno do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL). Ele foi condenado por estupros e atentados ao pudor cometidos contra duas filhas e uma enteada. O caso foi denunciado em 2006 pela mãe das vítimas, Elizabeth Rodrigues Pereira. O condenado era promotor da Comarca de Anadia e, à época das acusações, era da Vara da Infância e da Juventude da cidade.

O julgamento ocorreu na manhã desta terça-feira, 4, e teve como relator o desembargador Fernando Tourinho de Omena e foi acompanhado por unanimidade dos desembargadores. De acordo com a assessoria do TJ/AL, a pena foi fixada a cada crime separadamente, ficando cuja soma dá 76 anos e cinco meses.

Carlos Fernando também foi condenado pelo crime de produção de pornografia infantil. Durante o julgamento, o procurador-geral do MPE, Diogénes Lira, destacou que as vítimas relatam como ocorreu todos os crimes, além de delatar a condutar dos abusos durante o banho e até mesmo na cama.

Para a defesa, feita pelo advogado Welton Roberto, o condenado teria se envolvido 'apenas' com a filha mais velha, segundo ele, por durante três vezes. Ainda de acordo com a defesa, a filha era adulta e não havia sido forçada fisicamente para ter relações sexuais. (Do Alagoas 24horas)