quarta-feira, 5 de novembro de 2014

RECIFEST APRESENTA PROGRAMAÇÃO



 "São Paulo em Hi-Fi" abre o Recifest 2014, no dia 11

através do Funcultura.
"São Paulo em Hi-Fi" abre o Recifest 2014, no dia 11
“São Paulo em Hi-Fi” abre o Recifest 2014, no dia 11
- See more at: http://www.cultura.pe.gov.br/canal/audiovisual/recifest-2014-anuncia-sua-programacao/#sthash.LFC6rSCF.dpuf
através do Funcultura.
"São Paulo em Hi-Fi" abre o Recifest 2014, no dia 11
“São Paulo em Hi-Fi” abre o Recifest 2014, no dia 11
- See more at: http://www.cultura.pe.gov.br/canal/audiovisual/recifest-2014-anuncia-sua-programacao/#sthash.LFC6rSCF.dpuf

Após uma estreia repleta de expectativa, em 2013, o Recifest – Festival de Cinema da Diversidade Sexual chega, agora, à sua 2ª edição. A programação do evento – que acontece de 11 a 15 de novembro – foi anunciada no início desta tarde e conta com 39 filmes de 10 países. A mostra – que, este ano, traz a temática “Família” – apresenta ao público produções cinematográficas que se dedicam às questões LGBTTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) e, mais uma vez, acontecerá no Cinema São Luiz. O Recifest 2014 tem incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura. 

Espanha, Estados Unidos, Noruega, Marrocos, Suécia, Reino Unido, Canadá, Austrália, Argentina e Brasil são os países representados no Recifest, o que mostra a amplitude da temática da diversidade sexual na cinematografia mundial. Na cerimônia de abertura, dia 11 de novembro, um concerto da Orquestra de Sinos – Grupo Txaimus, do Departamento de Música da UFPE, regida por Flávio Medeiros. Na sequência, a exibição do longa “São Paulo em Hi Fi”, de Lufe Steffen, que traz à tela a era de ouro da noite gay paulistana, durante, as décadas de 1960, 70 e 80, através de relatos daqueles que viveram o período, como públicos, transformistas, estrelas, e que também traz à tona momentos difíceis, como a ditadura militar e a chegada da Aids.

O festival terá duas mostras competitivas: a de curtas pernambucanos e a de curtas nacionais – com representantes de São Paulo, Paraíba, Rio de Janeiro, Goiás, Rio Grande do Norte, Bahia, Rio Grande do Sul. As duas totalizam 25 filmes, que concorrem – com escolha do Júri Oficial – ao Troféu Rutílio de Oliveira (nome do idealizador do Recifest). Também serão entregues o Troféu Frida, concedido por alunos do curso de direito; o Prêmio ABD/Apeci; a premiação da Fepec; e o 2º Prêmio Estadual “7ª Arte e Direitos Humanos”, concedido pela Secretaria Executiva de Direitos Humanos/Centro Estadual de Combate à Homofobia.

No segundo dia do Recifest (quarta, 12), acontecem as mostras especiais. Abrindo a noite, a Mostra de Curtas Estrangeiros, em parceria com o Rio Gay Festival, com quatro filmes. Na sequência, e a Mostra DIV.A, em parceria com o festival carioca Diversidade em Animação. Serão nove curtas, de seis países, em diversas técnicas de animação, que vão do stop motion ao 3D.
Homenagens, debate e encerramento

Sob o tema “Família”, o Recifest prestará uma homenagem ao movimento Mães Pela Igualdade. Uma exposição de fotos será instalada no mezanino do Cinema São Luiz. Além disso, haverá debate com as professoras de Direito Carolina Ferraz e Maria Rita Holanda, os diretores argentinos Rodolfo Moro e Marcos Duszczak, um representante do Ministério Público de Pernambuco e Dona Eleonora Pereira (Mães Pela Igualdade). Será no dia 13, às 9h30, no Núcleo de Prática Jurídica da Unicap (Rua Afonso Pena, 249 – Boa Vista).

No encerramento do Festcine, será exibido o longa argentino “Famílias por igual”. No documentário, relatos de famílias compostas por dois homens ou duas mulheres, além de jornalistas, psiquiatras e advogados, que falam sobre os direitos das famílias homoparentais

Divulgação
Divulgação



Oficinas

Além das mostras e exibições, o Recifest 2014 também oferecerá duas oficinas gratuitas. O Drag Queen Curso, ministrado pelo ator Zecarlos Gomes, no Café Castro Alves (Santo Amaro), está com vagas esgotadas. Já a oficina de Figurino, com Beto Normal, está com inscrições abertas até esta quarta (5).
Mais informações sobre as oficinas, AQUI.

Confira, abaixo, a programação completa do Recifest 2014

11/11 (terça)

19h30 – Apresentação do Grupo Txaimus
Filme de abertura: “São Paulo em Hi-Fi” (Brasil, 2013, 100 min), de Lufe Steffen

12/11 (quarta)

19h30 – Performance de Isabelle Gusmão
Curtas Estrangeiros
“En Homo I Marrakech” (Noruega e Marrocos, 2014, Documentário, 14’), de Bård Føsker
“Housebroken” (EUA, 2013, Ficção, 14’45’’), de Wade Gasque

“Miniaturas” (Espanha, 2014, Ficção, 17’), de Vicente Bonet

“Alaska is a Drag” (EUA, 2013, Ficção, 3’42’’), de Shaz Bennett

Mostra DIV.A – Diversidade em Animação

“Benjamin’s Flowers” (Suécia, 2013, Animação, 12’), de Malin Erixon

“Change Over Time” (EUA, 2013, Animação, 7min 14’), de Ewan Duarte

“Lay Bare” (Reino Unido, 2012, Animação, 6’), de Paul Bush

“SHIFT” (EUA, 2012, Animação, 5’), de Juan Carlos Zaldivar

“When Boy Meets Boy” (EUA, 2013, Animação, 3’48’’), de Joe Phillips

“Ink Deep” (Canadá, 2012, Animação, 2’20’’), de Constance Levesque

“Sounds Look Feel” (Canadá, 2013, Animação, 1’47’), de MELD

“The Egg” (Austrália, 2013, Animação, 10’), de Tonnette Stanford

“A Chave do Armário de Ethan” (Brasil, 2013, Animação, 3’), de Alan Nóbrega

13/11 (quinta)

19h30 – Performance de Henrique Celibi

Mostra Competitiva de Curtas Pernambucanos

“A última fruta” (PE, 15’), de Ariana Pacheco

“All you need is sex” (PE, 1’), de Luiz Melo

“Amor objeto” (PE, 1’), de Rayana França

“Amor sustentável” (PE, 6’), de Patrícia França

“Cantos de Outono” (PE, 13’), de André Barbosa

“Casa Forte” (PE, 11’), de Rodrigo Almeida

“Instinto” (PE, 1’20’’), de Ingrid Soares

“Mandala num compasso diferente” (PE, 8’), de Iane Mendes

“Power charques” (PE, 1’), de Rafaela Cavalcanti / Fernanda Xavier / Sara Régia

“Recife XXI” (PE, 10’), de Sócrates Alexandre (Sosha)

“(Trans)parência” (PE, 16’), de Igor Travassos

“Tu” (PE, 12’), de Thiago Mercês

“Valleria Brasil” (pe, 13’), de Almir Guilhermino

14/11 (sexta)

19h30 – performance de Henrique Celibi

Mostra Competitiva de Curtas Nacionais

“Antes de palavras” (SP, 13’), de Diego Carvalho

“Cancha – antigamente era mais moderno” (PB, 18’), de Luciano Mariz

“Delirium” (SP, 16’), de Victor Reis

“Dentro” (SP, 15’), de Bruno Autran

“Merintho” (GO, 7’), de Cristiano Sousa

“O clube” (RJ, 17’), de Allan Ribeiro

“O coração do príncipe” (SP, 14’), de Caio Ryuichi Yossimi

“Ovo de Colombo” (RS, 15’), de Guilherme Mendonça e Marcos Haas

“Sailor” (RN, 13’27’’), de Victor Ciriaco

“Sem títulos” (BA, 3’), de Leticia Ribeiro e Ronne Portela

“Sobre a pele e a parede” (RS, 11’), de Laura Kleinpaul e Henrique Larré

“Todas as coisas que eu não te disse” (PB, 16’), de Carolline Taveira

15/11 (sábado)

19h30 – Cerimônia de premiação

Filme de encerramento: “Famílias por igual” (Argentina, 2013), de Rodolfo Moro e Marcos Duszczak.



           Imagem: Divulgação