terça-feira, 30 de dezembro de 2014

PROJETO PROTEÇÃO DE JOVEM EM TERRITÓRIO VULNERÁVEL TEVE AULA INAUGURAL HOJE

               

                      Na aula de inauguração, compuseram mesa o secretário da Juventude e gestor do “Protejo”, Pedro Passos, a sub-gestora do Protejo, Fátima Correia, a secretária de Assistência Social, Célia Sobral, a psicóloga Marinalva Cavalcanti, a pedagoga Maria José, a advogada Marisa Marques e a assistente social Maria Eugênia. A composição de mesa da ocasião reflete a multidisciplinaridade da equipe que irá desenvolver as atividades, já que é formada por profissionais de várias especialidades, atendendo aos participantes em todos os aspectos sociais.
juventude2
                  O projeto é voltado para jovens egressos do sistema prisional, expostos à violência doméstica e/ou urbana, em cumprimento de medidas socioeducativas ou de penas alternativas, em situação de rua e vítimas da criminalidade. “Nós queremos despertar nestes jovens o interesse em ampliar seus conhecimentos e suas habilidades, para que assim sejam resgatadas as condições dignas de convívio social e comunitário. Esse é o principal foco, resgatar esses jovens para que vençam as situações de vulnerabilidade e tenham um saudável convívio na sociedade”, afirma o secretário da Juventude, Pedro Passos.

                Os jovens inscritos devem participar das atividades propostas no projeto, retornar ou concluir o ensino formal, durante o percurso social formativo e ter assiduidade nas aulas durante a execução do projeto. Como auxílio-financeiro, os matriculados receberão uma bolsa de formação, no valor de R$ 100, 00, mensalmente, a ser repassado pelo Ministério da Justiça, desde que seja comprovada à frequência de presença nos conteúdos ministrados. O participante que desistir ou não cumprir a carga horária mínima estabelecida, bem como as condições necessárias para a participação no programa, perderá o direito ao auxílio-financeiro.

                O “Protejo” será realizado através de laboratórios profissionalizantes, atividades culturais, esportivas e educacionais, enfatizando a prevenção ao uso de drogas e a violência, buscando resgatar a autoestima dos participantes.  Atividades dinâmicas, como jogos, aulas de dança, teatro e música estão inseridas na programação para o projeto. As atividades serão desenvolvidas na rua João Zacarias de Oliveira, nº136, na Cohab II, atendendo os bairros Cohab II, Mundaú e Boa Vista. Ao final do curso, os participantes receberão um certificado de conclusão de curso.
    Inclusão e proteção social dos jovens que se encontram em situação de vulnerabilidade social é o principal objetivo do projeto de Proteção de Jovem em Território Vulnerável (Protejo/Pronasci) que teve, hoje (30), sua aula inaugural. No momento, realizado no Salão Paroquial da Igreja Sagrado Coração de Jesus, na Cohab II, foi apresentada a temática que será trabalhada no projeto, que tem duração de 1 ano. O projeto, que visa formar cidadãos e oferecer uma capacitação digital a 100 jovens, entre 15 e 24 anos de idade, é uma iniciativa do Ministério da Justiça em convênio com a Secretaria da Juventude de Garanhuns.