quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

AESGA DEVE GANHAR CURSO DE MEDICINA.

                           

         A festa de réveillon em Garanhuns teve um brilho especial. A Prefeitura usou mais de duas toneladas de fogos de artifício no ‘momento da virada’, marcando a chegada de 2015 na Cidade com um show de luzes.

                                  Além da festa pirotécnica, os cidadãos que estiveram na avenida Santo Antônio foram brindados pelo show “SambAmanhã”, do cantor Alexandre Revoredo, que se apresentou no palco montado em frente ao Palácio Celso Galvão, encerrando, a segunda edição do Natal Luz “Sonhos de Criança”.

                              Mas a festa do réveillon não se resumiu aos fogos e a música. Antes, durante entrevista ao programa Falando com o Agreste, da Marano FM, o Prefeito Izaías Régis (PTB) fez o anúncio de uma ação, que se confirmada, agradará a muitos garanhuenses e famílias do Agreste Meridional. É que Régis adiantou as suas pretensões em instalar um curso de Medicina na AESGA.


                       “Agora no mês de janeiro vou ter uma conversa com a presidente da AESGA, Giane Lira, para que nós possamos fazer uma parceria e trazer um curso de Medicina para a nossa Autarquia. É um desafio e nós vamos ter que trazer”, pontuou Izaías, justificando em seguida, “nós somos a única entidade (AESGA), em Garanhuns, hoje, depois da UPE, que pode abrir um curso de Medicina imediato”, complementou o Prefeito.

              Apesar de não registrar maiores detalhes, Izaías revelou que vai buscar parceiros para concretizar o ousado projeto e praticamente descartou a volta das atividades da Faculdade de Medicina de Garanhuns, a FAMEG. “Já que a FAMEG esta com muita dificuldade, e acredito também, não vai abrir! Acredito que não vai abrir, porque quase oito anos ou dez anos que esta em fase de ‘abre não abre’, então a gente tem condições de colocar e vamos colocar (o Curso de Medicina) na Autarquia de Ensino Superior de Garanhuns”, revelou Izaías.
                     A expectativa agora fica por conta do término das férias da presidente da AESGA, a professora Giane Lira, para que o Projeto seja iniciado. Especulações já apontam que caso a FAMEG não encontre as condições legais para voltar a funcionar, a ITEPAC (entidade mantenedora da Faculdade) pode vir a fechar uma parceria com o Município, já que as instalações da Faculdade de Medicina de Garanhuns estão prontas para voltar a funcionar a qualquer momento.


FAMEG - O fechamento da FAMEG aconteceu em 2008, quando a instituição de ensino já realizara o primeiro concurso vestibular e os aprovados se preparavam para cursar o segundo semestre. Os alunos aprovados no primeiro semestre de 2008 sequer conseguiram efetivar as matrículas por conta do veto oficial. Alguns estudantes, por força de mandado judicial, puderam se transferir para outras faculdades.


Fonte: Carlos Eugênio