segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

FBC IGNOROU PAULO CÂMARA E PAULO, POR SUA VEZ DIZ QUE MANTERÁ POSIÇÃO

                       

                    O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), respondeu, no final da manhã desta segunda-feira (12), durante uma visita de cortesia ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), ao artigo do senador eleito Fernando Bezerra Coelho (PSB), publicado pelo Blog de Jamildo no sábado (10), que defendia uma reaproximação com o governo federal como a que foi feita por Miguel Arraes e Eduardo Campos com Lula em 2006, quando o PSB teve candidato próprio.

                  “Eu não vejo necessidade de uma aproximação partidária agora. Essa aproximação já existe como instituições e é isso o que a gente preza e que quer fortalecer”, afirmou Paulo Câmara.


                       “Fui eleito governador de Pernambuco apoiando outro projeto, apoiando o projeto que começou com Eduardo e foi finalizado com Marina. Então nós temos uma visão diferente de muitas coisas, por isso que a posição de independência é tão importante. E eu acho que o momento atual é de manter essa posição, defender os projetos que são de interesse do Brasil e ter a tranquilidade de deixar a presidente governar”, explicou.

                        O PSB rompeu com o PT em 2013, quando Eduardo Campos passou a construir sua candidatura presidencial. Depois da morte do ex-governador, o partido lançou a ex-senadora Marina Silva, que enfrentou muitas críticas do PT, e, no segundo turno, marchou com o senador Aécio Neves (PSDB).

                         Passada a eleição, o partido decidiu manter-se independente em relação ao segundo mandato de Dilma Rousseff (PT).
                         Ex-ministro da petista na primeira gestão, Fernando Bezerra Coelho (PSB), porém, tem aproximação com o governo federal e já teve encontro com alguns ministros nos últimos dias.

Notícia