quarta-feira, 29 de abril de 2015

IAUPE TIRA DO AR PÁGINA QUE CONTINHA VAZAMENTO DE PROVAS E GABARITOS


       Novamente o Instituto de Apoio à Fundação Universidade de Pernambuco (IAUPE), atrai atenção em razão de suas ações. Desta vez nos referimos a retirada do ar/internet da página que continha as informações referente a divulgação antecipada de provas e gabaritos dos concursos da capital Recife e do recém realizado concurso para provimento de vagas públicas do município de Garanhuns.

Refizemos o passo a passo que nos foi orientado por um dos autores da denúncia postada dias atrás no blog (Professor Dr. Rodrigo Almendra), mas já não conseguimos visualizar arquivos e datas de postagens, sinal da movimentação do site Upenet, Iaupe e Conupe, que interligados realizam preparação, divulgação e realização de certames.

Diversas pessoas mantiveram contato com o blog onde deixaram claro sua indignação quanto ao comportamento do instituto, além de nos informarem que também não conseguem mais obter acesso a página do banco de dados que continham essas informações. O Iaupe ainda não produziu nenhum comunicado oficial.

E-mail enviado por uma pessoa que
identificou-se como “Marcelo”.

Caros blogueiros, gostaria que vocês buscassem uma explicação para o concurso realizado em Garanhuns, que segundo parece teve treta. A página foi retirada do ar após denúncias dos Blog’s Sináculo e Gidi Santos. Como ficamos uma vez que o resultado final sairá dia 8 e até então não houve qualquer notificação ou esclarecimento por parte dos realizadores dos concursos ?

OPERAÇÃO MERCADOR

Recentemente, o Iaupe foi citado na Operação Mercador da Polícia Civil de Pernambuco, deflagrada na sexta-feira, dia 17 de abril, pela delegada Patrícia Domingos (foto). A investigação é relacionada à fraude no concurso da Prefeitura de Ipojuca, Litoral Sul. Outra denúncia, essa feita por uma cliente do Dr. Rodrigo Almendra resultou na suspensão do Concurso Público para delegado da Polícia Civil do Estado de Pernambuco (PCPE). Rodrigo que é especialista em certames públicos foi o responsável por impetrar o pedido na Justiça Estadual. O juiz responsável pela liminar que barrou o concurso é Évio Marques, da 2ª Vara da Fazenda da Justiça do Estado. O número do processo é: 21653-85.2015.8.17.0001.

Fonte: Blog do Gidi Santos
www.blogdogidisantos.blogspot.com.br