quinta-feira, 6 de agosto de 2015

79 ANOS SE PASSARAM DA PRIMEIRA APARIÇÃO DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS ÀS MENINAS MARIA DA LUZ E MARIA DA CONCEIÇÃO

   


    

         Há exatamente 79 anos aparecia, pela primeira vez, Nossa Senhora das Graças, no município de Pesqueira (PE), no Agreste pernambucano, a 215 quilômetros da Capital. A data foi lembrada, no Recife, com uma missa realizada na capela do Colégio das Damas

                A Diocese de Pesqueira fará a Festa de Nossa Senhora das Graças  no período de 28 a 30 de agosto, no Sítio Guarda, distrito de Cimbres, local onde ocorreu a primeira aparição e onde foi edificado  um santuário. Haverá missas e peregrinações, cujo roteiro está disponível na fanpage oficial (www.facebook.com/irmaadeliacimbres).

              A primeira aparição de Nossa Senhora das Graças às meninas Maria da Luz e Maria da Conceição ocorreu na manhã do dia 06 de agosto de 1936, quando as pequenas haviam saído ao Sítio Guarda colher sementes de mamona.

             Olhando para o alto de uma serra, avistaram uma imagem em forma de mulher, coberta com um manto azul e branco, trazendo uma criança nos braços, que lhe fazia sinais com a mão. Assustadas, voltaram para casa e contaram o ocorrido. Depois voltaram ao local, na companhia do seu pai, Artur Teixeira. As crianças viam a senhora, que dizia se chamar Graça, e disse: “vim para avisar que hão de vir três castigos mandados pro Deus. Diga ao povo que reze e faça penitência.” O pai das garotas nada viu, nem ouviu.
        A partir de então, Maria da Luz Teixeira de Carvalho, que seguiu a carreira religiosa e tornou-se freira (passou a ser chamada “Irmã Adélia”), presenciou outras aparições de Nossa Senhora das Graças. A última delas foi em 1985, quando a religiosa das Damas da Instrução Cristã foi ao santuário de Cimbres e ficou curada de um câncer. 

               As aparições de Nossa Senhora também foram testemunhadas pelo secretário-geral da Diocese de Pesqueira na época, o monsenhor José Kherle. Atualmente, o distrito de Cimbres recebe milhares de fiéis todos os anos, que visitam o lugar em busca de graças. É um dos locais em Pernambuco voltado para o turismo religioso.