quinta-feira, 20 de agosto de 2015

GARANHUNS É CITADA PELO DEPUTADO DIEGO GARCIA SOBRE MANIPULAÇÃO EM ENQUETE DO ESTATUTO DA FAMÍLIA







                           O deputado federal Diego Garcia (foto), do PHS-PR, denunciou a manipulação de votos na enquete do Estatuto da Família, em sessão do Plenário, nesta quinta-feira (20). Durante discurso, o parlamentar apresentou dados que comprovam a fraude e pediu providências da administração da Casa. Mais de 10 milhões de votos foram computados até o início de agosto.

             A enquete foi criada no dia 11 de fevereiro de 2014, noticiada algumas vezes no site institucional e em veículos de comunicação. A pesquisa perguntava:  "você concorda com a definição de família como o núcleo formado a partir da união de um homem e uma mulher prevista no projeto que cria o estatuto da família?".

           Garcia reclamou ao presidente da Casa, Eduardo Cunha, que a vitória de 51,62% (Não) contra 48,09% (Sim) para o conceito de núcleo familiar no Estatuto da Família não pode ser considerada. O solidarista é representante da Comissão Especial que analisa o projeto de lei 6583/13 e pediu à administração da Casa para publicar uma nota no portal com os dados reais, considerando apenas um voto por IP.

         De acordo com dados fornecidos pelo Centro de Informática (Cenin), de fato, houve expressiva votação individual. Segundo Diego Garcia, mais de três milhões de votos são de apenas 66 computadores, sendo que mais de 1,6 milhões vieram de um único IP. Além disso, 122 mil votos foram computados em um único dia, para uma única opção, na cidade de Garanhuns (PE). Vale lembrar que a cidade possui apenas 112 mil habitantes.

                      Ele também informou que 60 mil votos foram realizados em um dia, para uma única opção (Não), em uma cidade nos Estados Unidos, com uma população de 8.500 pessoas.

             “Como relator peço que publique uma nota no portal da Câmara, passando as informações corretas para a população brasileira e que seja considerado na enquete um voto por computador. Se isso acontecer, nós estaremos falando de um resultado de 67% para SIM e 33% para NÃO”.

                   Eduardo Cunha disse que a presidência vai determinar as providências legais para verificar a denúncia, mesmo que seja por estabelecimento de sindicância e que o resultado dela será disponibilizado de forma pública.

            “Gostaria de solicitar encarecidamente que o resultado da enquete, se mantido como está, apresentasse uma explicação do ocorrido, ou de outra forma, considerasse apenas os votos únicos, para efeito de apresentação do resultado”, afirmou o deputado Garcia.

            Durante a denúncia, Diego Garcia assinalou que o parecer do Estatuto da Família será divulgado nas próximas semanas e se pôs à disposição da Comissão.

http://www.npdiario.com/noticia/18642/deputado-denuncia-manipulacao-de-enquete-do-estatuto-da-familia