sábado, 17 de outubro de 2015

ALERTA:FEBRE CHIKUNGUNYA CHEGA A GARANHUNS

                 


                  A Febre Chikungunya chegou a Garanhuns. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde dois casos de pessoas com a doença foram notificados e confirmados no Município.

                    O vírus da Chikungunya é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo da Dengue. Os doentes podem apresentar febre acima de 38,5 graus, de início repentino, e dores intensas nas articulações de pés e mãos ­ dedos, tornozelos e pulsos. Podem ocorrer também dores de cabeça, nos músculos e manchas vermelhas na pele. Cerca de 30% dos casos não chegam a desenvolver sintomas. O controle do mosquito é a ação mais importante, pois as pessoas podem ter Chikungunya e Dengue ao mesmo tempo.

                Segundo a Prefeitura, a investigação e monitoramento da doença já estão sendo realizados. Uma equipe da Secretaria de Saúde foi ao local da constatação dos casos (que não foi informado pela Vigilância Epidemiológica), e está adotando medidas de controle dos vetores, inclusive com a utilização de Bombas Costais para pulverização das imediações da localidade.  

                 É importante que a população que colabore com a efetivação das práticas para reduzir o índice de infestação do mosquito Aedes aegypti, mantendo as caixas d'água cobertas, não deixando objetos na área da casa que possam acumular água, colocando terra no pratinho das plantas, limpando o bebedouro dos animais, entre outras atitudes que impedem a proliferação do mosquito transmissor da Chikungunya e da Dengue.
CHIKUNGUNYA EM ÁGUAS BELAS, IATI E ITAÍBA - O mês de setembro foi marcado pela confirmação da circulação do vírus Chikungunya em Pernambuco. No último dia 30 de setembro, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) anunciava que tem fortalecido, em parceria com as secretarias municipais, as ações de bloqueio ao vetor e investigação dos casos suspeitos de Chikungunya.

                   Até o último dia 30, foram confirmadas 53 pessoas com diagnóstico da doença, ­ 39 delas residem nos municípios de Águas Belas, Iati e Itaíba, todos aqui no Agreste, onde o trabalho de bloqueio ao vetor tem sido intensificado. No caso desses doentes, a infecção ocorreu em Pernambuco. Ainda há um registro da febre no Recife. Outros 10 casos confirmados estão passando pelo processo de investigação para definição da linha de transmissão. O objetivo é saber se a infecção ocorreu em solo pernambucano ou não.

               Dados preliminares apontavam que até o dia 19 de setembro, 388 doentes foram                         notificados com sintomas de Chikungunya. Desse total, 203 foram descartados. Além disso, 132 continuam em investigação. Em relação aos casos confirmados, três foram importados, ou seja, a infecção ocorreu fora de Pernambuco. Nessas situações, o registro ocorreu em Iguaraci (2) e Itaíba (1), mas a doença foi contraída na Bahia.

Com informações do blog de Carlos Eugênio