segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

ROSA FAZ JUS AO DITADO: "FICA SEMPRE UM POUCO DE PERFUME NAS MÃOS QUE DÃO FLORES!"

           


                         Durante a ausência do prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB),  a cidade ficou sob a guarda da  vice-prefeita, Rosa Quidute (PSB). Rosa, oposição do governo local há algum tempom afirma que sua interinidade de apenas 17 dias à frente do Palácio Celso Galvão não tem sido fácil e é marcada por cenas de insubordinações pontuais da parte de alguns secretários de Izaías. De acordo com Dr. Bartolomeu Quidute, esposo da vice-prefeita, ela tem sido constantemente tolhida e engessada em suas prerrogativas legais. "Há uma má vontade de certos secretários para cumprir determinações da prefeita em exercício. Alguns viajaram sem comunicado prévio à Chefe do Executivo, caracterizando uma relação de desdenho, desrespeito e insubordinação. É como se eles só seguissem as orientações do prefeito, mesmo este estando afastado do cargo do outro lado do atlântico", revelou Bartolomeu em contato com o blog V&C.  

            Apesar de efêmera, a gestão interina de Rosa, que termina próxima terça-feira, 12/01, foi pautada dois fatos marcantes. O primeiro foi a mensagem que ela enviou à Câmara Municipal por ordem da Justiça convocando o legislativo em caráter de urgência para apreciar o Projeto de Lei de criação do segundo Conselho Tutelar de Garanhuns.

              O prefeito Izaías é contra a ação por entender que não há dotação orçamentária para o acréscimo de mais essa despesa. A votação deve acontecer próxima quarta-feira.

             O segundo fato foi a convocação de 59 aprovados no concurso público da prefeitura, ao que tudo indica, sem consulta prévia a Izaías ou ao secretário de Administração, fato este que a fez contar com mais apoio da sociedade em  um momento que o prefeito vem sendo bastante questionado pelas atitudes que tomou contrariando o povo, como no caso do evento Garanhuns Jazz Festival, por exemplo.