sexta-feira, 27 de maio de 2016

FNUSUAS NACIONAL, REPUDIA CASO DE ESTUPRO COLETIVO QUE ACONTECEU NO RIO DE JANEIRO

    


  O FÓRUM NACIONAL DE USUÁRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL , FNUSUAS - através de sua coordenadora Nacional,  no Estado de Pernambuco - PE,  suplente e usuários, vem publicamente manifestar seu mais profundo repúdio ao ato de  extrema barbárie cometido contra jovem de 16 anos, moradora de uma comunidade da zona oeste do Rio de Janeiro.

                 Além da abjeta violência sexual coletiva, praticada por mais de 30 homens, que além de toda crueldade e humilhação,  ainda a  expuseram ao público através da criminosa divulgação de sua imagem e sofrimento nas redes sociais, que revela a confiança de seus agressores na impunidade,  deixando à mostra que a cultura do estupro, lamentavelmente, ainda é uma cruel realidade no Brasil onde a cada 11 minutos, uma mulher é estuprada, segundo os dados mais recentes de 2014, ano em que foram registrados 47.646 estupros no Brasil.

               Há exatamente um ano, teve repercussão outro caso de estupro coletivo contra mulheres. Em 27 de maio de 2015, quatro adolescentes do Piauí foram agredidas, estupradas e cruelmente atiradas de um penhasco de aproximadamente sete metros de altura. Uma das jovens violentadas, Danielly Rodrigues, de 17 anos, após ter sido submetida a três cirurgias, faleceu.

                É estarrecedor e sob nenhuma hipótese pode ser admitida qualquer tentativa de justificar a brutalidade dos atos pela mínima culpabilização das vítimas.

           O FNUSUAS, PE,  nesse grave momento de comoção social, registra sua solidariedade à vítima e sua família, reiterando seu compromisso de combater diuturnamente o preconceito e a violência  contra a mulher e atuar em auxílio das mesmas, ao tempo em que conclama toda  a sociedade civil para somar esforços nessa luta urgente contra a cultura do estupro.

Selma Mello
Coordenadora Nacional -PE