segunda-feira, 6 de junho de 2016

GESTORES, TRABALHADORES E USUÁRIOS DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DO AGRESTE MERIDIONAL FARÃO "BARULHO" EM FAVOR DO SUAS

                  



      O Governo ilegítimo diz, entre outras, que vai remunerar os municípios pra tirar o maior quantitativo possível do Bolsa Família. Em um momento de crise econômica, quando as pessoas mais precisam estar protegidas, serão expulsas do programa e devolvidas para a pobreza que ronda o país dos ricos.

              Ter a família dentro do Bolsa Família significa ter essa população no radar do Estado. A criança está na escola, os meninos e meninas estão com o acompanhamento de saúde, a gestante está fazendo o pré-natal... É isso que está mudando o Brasil. 

             Além de devolver pessoas que hoje estão protegidas para a pobreza, essa proposta é mais uma forma de criminalizar os pobres, de dizer que são eles que fraudam, que são os pobres os corruptos. Isso é uma completa inversão.



              A politica social do SUAS não pode simplesmente deixar de existir sacrificando a vida de pessoas menos afortunadas, usurpando-lhes o direito adquirido e deixando-as a merce da própria sorte. Nossa constituição garante-lhes, nosso suas ampara e não vai acabar.

          Pensando na situação que serão submetidas as famílias que recebem esse benefício, gestores de todo o Estado se mobilizam afim de mostras para a sociedade a importância de unir esforços para assegurar a seguridade social. 




         Em várias cidades polo, reuniões decidem que na próxima quarta-feira um grande levante será realizado na cidade de Caruaru e na semana seguinte, o movimento tomará as ruas de Garanhuns que receberá representantes, trabalhadores e usuários do sistema para uma grande mobilização que começará as 08:00 horas do dia 15 de junho com concentração na praça Mestre Dominguinhos e encerramento no Espaço Colunata, centro da cidade.

           Os gestores, convocados por Carlos, gestor na cidade de Saloá, se reuniram nessa segunda-feira, 06, na CODEAM, e ali formataram diretrizes que serão seguidas no próximo dia 15.

        Cartazes, faixas, carro de som e apitos farão a sinfonia de um povo que, como o teu hino canta, Brasil, "NÃO FOGE A LUTA!"