sexta-feira, 1 de julho de 2016

IVAN JUNIOR DISPARA:" NÃO È SUA IDEIA QUE TEM QUE APARECER"




              Ivan Júnior (PSDB),  participou na manhã desta sexta-feira, dia 1º, de um Debate na Rádio Jornal Garanhuns  com o apresentador Ariston Brito, e fez diversas criticas a Gestão e a forma como Garanhuns vem, ao longo desses tres anos, administrada. Ivan, na gestão anterior assumiu as secretarias de Turismo e  Desenvolvimento Econômico, era apontado como pré-candidato a Prefeito de Garanhuns pelo PSDB. 

           O rapaz não perdeu tempo e censurou posições e atitudes do atual administrador, mesmo sem citar seu nome. “Eu vejo muitas vezes agressões a companheiros nossos...fulano nunca foi nada...esse cara não representa...esse cara é um quebrado... e pontuou: acho que esse não é o caminho que temos que seguir. Temos que seguir o caminho da unidade”, registrou.



           Embora tendo falado em unidade, Ivan Junior descartou a possibilidade de aceitar cargos nas gestões Estadual e Municipal  disparando um rosário de criticas. “Temos que mudar esse tipo de administrador , esse tipo de político que individualiza, que cria como se fosse o salvador de tudo...da educação, da saúde, do Festival de Inverno, de tudo o que existe no Município, e quando a gente vê, encontra as deficiências existentes”.

            Trouxe ao debate  a oferta de remédios e exames, bem como o funcionamento dos postos de saúde e das precárias escolas municipais. “Penso que numa cidade como Garanhuns pelo menos é necessário, a cada seis meses, no mínimo você ter uma grande escola sendo construída para poder atender de forma adequada aos nossos alunos”, e,  que, em três anos e meio, a gestão Izaías Régis "só" viabilizou a construção de duas Escolas.  Criticou o Centro Cultural, Parque e esportes.

          Sando continuidade, apontou a falta de investimentos em programas esportivos, culturais e sociais no Município. Coerente, criticou a extinção do Garanhuns Jazz Festival, quando comparou que, segundo ele, sem o Evento a taxa de ocupação dos hotéis caiu 60% neste ano em relação a 2015. O Tucano ainda censurou a política de geração de emprego e renda. 

            Abriu um grande leque sobre as "doações de terrenos, de formas estranhas, para empresas que nunca se instalaram aqui" e que, “talvez a maior geração de empregos que o Governo atual fez foi à instalação de ambulantes durante o Festival de Inverno de 2015, quando colocou aqueles africanos ao longo da Avenida Santo Antônio. Se aquilo ali for o embelezamento e o desenvolvimento visto na Europa, eu acho aquilo ali bem interessante. Aquilo ali, eu nunca vi em lugar nenhum”, disparou.

Entrevista concedida a Ariston Brito e audio retirado do blog de Carlos Eugênio.