quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

EM GARANHUNS ELEIÇÕES ENTRE IMORTAIS ACABA NA JUSTIÇA





A chapa de oposição ao  presidente da Academia de Letras de Garanhuns, ( Sr. João Marques e do vice Valdir Marino), que se reelegeu no final do ano passado, resolveu entrar na justiça alegando diversas irregularidades, que acusam como fraudes. A ação pede, além da anulação do pleito, a ilegalidade dos novos estatutos e o afastamento do presidente e toda a diretoria. Na eleição, João foi reeleito por dois votos de diferença. 
A informação veio em forma de nota em e-mail disparado para a imprensa, assinada por André Rocha Andrade, que não se identifica se é advogado ou assessor do grupo que está questionando a eleição na justiça. João Marques já teria sido intimado a prestar esclarecimentos, tendo um prazo de cinco dias.
Segundo o e-mail, João Marques tem tido atitudes antidemocráticas, abuso de poder, má-fé, não transparência na prestação de contas, destratos aos acadêmicos, indução à reforma ilegal do Estatuto/Regimento Interno, posse a novos membros da Academia sem consulta aos atuais, entre outras práticas abusivas, Marques tem sido alvo de considerável rejeição na Academia. Ainda teria usado de seu cargo para imprimir mandos e desmandos no processo eletivo, passando por cima, inclusive, da autonomia da Comissão Especial de Eleição, designada para conduzir todo o processo, tendo intervindo, com mão de ferro, na lista de candidatos aptos a votarem e serem votados, além de manipular o Conselho Deliberativo a seu bel prazer.
Vamos aguardar que a atual composição da Academia de Letras de Garanhuns possa responder às acusações.

http://blogdoronaldocesar.blogspot.com.br/2014/01/eleicao-entre-imortais-de-garanhuns.html