segunda-feira, 16 de julho de 2018

COMANDANTE DO 71 BI MTZ LAMENTA A MORTE DO CABO JOSÉ ALAN DA SILVA





       É com imenso pesar que o Comando do 71º Batalhão de Infantaria Motorizado (71º BI Mtz) comunica o falecimento do Cabo JOSÉ ALAN DA SILVA, militar do 71º BI Mtz.


         O Cabo ALAN, de 22 anos de idade, sofreu um acidente no dia 12 de julho de 2108 (quinta-feira), por volta das 16:00h, quando conduzia seu veículo na altura do Km 97, da BR-424, na cidade de Garanhuns, perdeu o controle do seu veículo, vindo a sofrer um acidente gravíssimo.

       O Cabo ALAN foi socorrido pelo SAMU, sendo conduzido para o Hospital Regional Dom Moura, localizado na cidade de Garanhuns/PE, e no dia 13 de julho, evacuado para o Hospital da Restauração, em Recife-PE, vindo a óbito na manhã do último sábado (14 de julho), devido a gravidade dos ferimentos.  

         O Comando do 71º Batalhão de Infantaria Motorizado se solidariza com a perda do estimado militar, e informa que está prestando todo apoio necessário aos seus familiares, e tomando todas as medidas administrativas cabíveis.


ALEXANDRE DE CASTRO GOYANNA - Tenente Coronel

Comandante do 71º Batalhão de Infantaria Motorizado.
      
COMUNICAÇÃO SOCIAL DO 71º BATALHÃO DE INFANTARIA MOTORIZADO.

VEREADOR DESCOBRE QUE ESTANDE DE CAPOEIRAS NA FENEARTE VENDIA PRODUTOS DO MUNICÍPIO DE POÇÃO





Um fato estranho aconteceu na última Fenearte, que terminou domingo, dia 15. Um estande montado na maior Feira de Artesanato da América Latina tinha em destaque o nome de Capoeiras. Acontece que os artesãos e os produtos do espaço eram todos do município de Poção.

A descoberta foi feita pelo vereador Bruno da Ótica, que ainda está tentando montar o quebra cabeça e faz alguns questionamentos. A própria Secretaria de Turismo do Estado, que organiza a Fenearte, teria sido ludibriada? Quem pagou o estande foi a Prefeitura de Poção ou de Capoeiras? Porque o município vizinho emprestou seu nome ao outro, que já fica na região de Pesqueira?

O próprio vereador Bruno da Ótica faz aqui o seu relato:

De acordo com www.turismo.gov.br/últimas notícias, aconteceu de 04 a 15 de julho no centro de convenções de Pernambuco a maior feira de artesanato da América Latina, em sua décima nona edição, a Fenearte tem como objetivo valorizar e difundir os saberes tradicionais, estimulando o potencial de crescimento dos artesãos, funcionando como importante elemento estruturado da cadeia de produtos do artesanato local.

      Ontem, dia 14 de julho, eu, Bruno da ótica, tive o prazer de ir visitar esta grandiosa feira, e a cada estande que passava, eu ficava admirado com a diversidade artística e cultural ali reunida.

   Fiquei pensando: - Como fazer, então, para termos uma representatividade capoeirense neste evento tão grandioso e divulgador da cultura?

      Foi quando me deparei com uma surpresa, maravilhosa surpresa!! Nós estávamos representados no evento. Fiquei envergonhado, como podia um vereador não saber que tinha munícipes capoeirenses no evento divulgando e vendendo produtos nossos? Vergonha e grande a minha!

       Eu precisava, então, registrar o momento com os nossos artesãos. Que orgulho! Poder dá-lhes um abraço, poder parabenizá-los, poder desejar-lhes sucesso e externar a minha alegria por vê-los ali.

Foi quando tive outra surpresa! Mas agora, triste.

         As artesãs que lá estavam não eram capoeirenses. No estande o nome da cidade era Capoeiras, porém as pessoas que ali estavam expondo seus produtos não eram de nossa cidade. Como assim?

Bem, fiquei muito curioso e fui perguntar.

      As artesãs que lá estavam disseram que vieram de Poção-PE e que a patroa delas se chamava Daiane Meneses, também de Poção.

Nessa hora comecei a me fazer muitos questionamentos:

1) Por que uma outra cidade estaria expondo e comercializando seus produtos no estande onde deveria está os representantes da cidade de Capoeiras?

2) Será que os outros estandes também estavam com nomes de cidades que não representavam seus produtos?

3) A Fenearte é um evento sério e conhecidíssimo. Como pode acontecer um paradoxo de informações desse jeito?

4) Por que os nossos artesãos não estavam lá?

5) E quem comprou os produtos no estande das artesãs de Porção estão pensando que tais produtos são de Capoeiras? Estão, porque na placa consta o nome da cidade. Confuso isso!

6) Por que não incentivar os nossos artesãos locais que podem consequentemente gerar renda para o município e desenvolvimento?

         Essas perguntas, dúvidas e comentários precisam de respostas. Eu irei buscá-las onde for preciso. Estou me sentindo, mais uma vez, indignado com este fato.

     Não só como vereador da cidade, mas como cidadão, como munícipe eu cobro explicações para mais este fato, cobro respostas.

      O povo da cidade de Capoeiras precisa saber também, e principalmente, os artesãos locais, pois todos merecem respeito. Todos os que estão envolvidos direta ou indiretamente com a cultura local precisam de uma explicação.

Mais uma vez eu pergunto:

- Por que os nossos artesãos, que, inclusive possuem uma associação na cidade, não estavam participando da Fenearte, expondo e comercializando os seus produtos, frutos da produção local? O que realmente aconteceu que as artesãs de Poção ficaram com o estande que deveria ser nosso?

Fica aqui o meu questionamento, que com certeza, será o questionamento de muitos agora. 

*Imagens: 1) Vereador Bruno na Fenearte. O nome no estande é de Capoeiras, mas o artesanato da cidade não esteve lá; 2) Página da Associação dos Artesão de Capoeiras no Facebook.



VEREADORA ACUSA PREFEITURA DE GARANHUNS DE "ARMAÇÃO" NO CASO DO POSTO DE SAÚDE DA BRAHMA






              A vereadora Betânia da Ação Social enviou há pouco o seguinte comunicado ao blog:

         Fiquei surpresa com a atitude da enfermeira Darliane Mendes Rodrigues, do PSF da Brahma, em registrar uma queixa contra minha pessoa, meu chefe de gabinete Luizinho Roldão e o blogueiro Kleber Cisneiros, depois da nossa visita à unidade de saúde do bairro José Maria Dourado.

           Informo que a visita foi feita para fiscalizar o funcionamento do posto, de modo a cumprir meu papel de parlamentar.

          Posso garantir que tanto eu Betânia da Ação Social quanto as duas pessoas que me acompanharam em nenhum momento foram invasivas ou mal-educadas, trataram bem a funcionária e por esta também fomos bem recebidos.

        A conversa, inclusive, foi registrada em áudio (anexo para todos que quiserem ouvir), o que desmente tanto a versão da enfermeira no Boletim de Ocorrência quanto uma nota oficial da Prefeitura do Município, distorcendo os fatos com objetivos políticos.

        A impressão que se tem, é que o prefeito pressionou a funcionária e sua equipe de comunicação a prestar queixa e divulgar essa versão mentirosa, para me atingir, como também meu chefe de gabinete Luizinho Roldão e o blogueiro Kleber Cisneiros que nos acompanhava.

     “A verdade é que fizemos uma visita de trabalho, tratamos bem a enfermeira e todos que estavam na unidade de saúde, constatando, na ocasião, a falta de médico e de medicamentos, num descaso lamentável com a população de Garanhuns”.

      Mais uma vez é lamentável que o Governo Municipal, no lugar de reconhecer as falhas, contratar médico para atendimento da população e suprir a farmácia do posto dos remédios necessários, transforme um problema de saúde pública num caso policial e ainda use a estrutura de comunicação da prefeitura para reforçar uma mentira.

        O prefeito, que continua devendo ao povo de Garanhuns, em mais de um ano e meio do segundo mandato, continua com o comportamento estranho de fazer política de CORONEL DO ASFALTO, de uma forma rasteira, colocando sempre seu ego, acima dos interesses de Garanhuns e do seu povo.

         Com tudo isso pretendo acionar primeiramente a policia judiciária para que todos os envolvidos na “armação” paguem pelo crime de comunicação falsa de crime, uma vez que a queixa prestada na delegacia não corresponde a verdade.

       No áudio feito quando da visita à unidade de saúde, há um trecho em que a enfermeira Darliane Rodrigues revela que, por falta de médicos no posto, ela mesmo prescreve a medicação e leva a receita para os médicos carimbarem e assinarem, sem que estes ao menos tenham visto os pacientes. “Isso é crime e grave, porque coloca em risco a vida das pessoas.  Espero que o prefeito tome providências contra esta situação.

Segue o link com o áudio que comprova o que de fato se passou na Unidade de Saúde da Prefeitura.


PATRIMÔNIOS VIVOS DE PERNAMBUCO ABRILHANTAM O FIG 2018



 foto Marcelo Soares

            Representantes dos saberes e fazeres mais genuínos da cultura do Estado, os Patrimônios Vivos de Pernambuco também marcarão presença expressiva no 28º Festival de Inverno de Garanhuns. Ao todo, serão oito nomes que se apresentarão em diferentes polos do evento, sendo eles Índia Morena, Bacamarteiros do Cabo, Reisado Inhanhum, Homem da Meia-Noite, Caboclinho 7 Flexas, Banda Curica e os Maestros Ademir Araújo e Duda.

           Por se tratar de expressões artísticas de diferentes regiões do Estado e cujas atividades, muitas vezes, estão associadas a períodos festivos específicos, a participação dos Patrimônios Vivos no FIG é sempre uma oportunidade imperdível de vivenciar em um só lugar mais um pouco da cultura que esses nomes têm a oferecer para o público. “As pessoas reclamam muito que o Homem da Meia-Noite não aparece, que é muito misterioso, mas tem algumas ocasiões em que ele surge e essa é uma delas. O FIG é para matar um pouquinho da saudade, porque já faz cinco meses desde a folia e ele só sai de novo no próximo Carnaval”, comentou Luiz Adolfo, presidente do Homem da Meia-Noite, que irá encerrar a programação do Palco de Cultura Popular, no sábado do dia 28 de julho.

foto -  Jan Ribeiro

          Na ocasião, o calunga mais famoso de Olinda desfilará pelo centro de Garanhuns acompanhado pela orquestra do Maestro Carlos e passistas da Cia Brasil por Dança. Outra atração que também promoverá um cortejo no polo da Cultura Popular serão os Bacamarteiros do Cabo, que se apresentarão na quarta-feira, dia 26 de julho. “É um momento pra gente divulgar o nosso trabalho e interagir com outros grupos presentes. Isso enriquece o imaginário de todo mundo, principalmente dos brincantes”, observa o capitão de Bacamarte, Ivan Marinho, ao adiantar que a coreografia inclui a jornada de tiros, dividida entre o tiro individual, a girândola (sequência de tiros) e o vira-cocho, acompanhada pela banda de pífanos Camarçal.

        Pela primeira vez no FIG como Patrimônio Vivo, o Reisado Inhanhum, que recebeu o título em 2017, reforça a programação do Palco de Cultura Popular trazendo novidades no sábado (28). “Nunca tivemos figurino e, dessa vez, a gente vai estrear um figurino na apresentação. Vamos levar também novos instrumentos, como a zabumba e cabaças. O Reisado é composto basicamente por mulheres idosas e sempre houve uma resistência para incluir crianças, mas, desta vez, também haverá crianças, o que simboliza nossa preocupação com o repasse da tradição. Nossa organização melhorou”, apontou Ana Lúcia Rodrigues, que é a atual presidente do grupo. Segundo a brincante, o grupo busca resgatar todos os artifícios que já possuiu e perdeu ao longo do tempo.



        Trazendo à tona a luta das mulheres negras em sua apresentação, o Reisado criado na comunidade quilombola de Inhanhum conta com músicas, cantos e danças que celebram a história de Jesus dos Santos Reis e é um exemplo do sincretismo e da diversidade religiosa que sobe aos palcos do FIG. Tanto é que, no mesmo polo em que o grupo celebra a tradição católica, também se apresenta o Caboclinho 7 Flexastrazendo um pouco da cultura da Jurema para o Centro de Garanhuns, no sábado de 21 de julho.

PRAÇA DA PALAVRA



      No dia 25 de julho (quarta-feira), será a vez de Índia Morena compartilhar parte da memória do circo pernambucana. A artista lançará o livro “Drama Circenses”, que resgata enredos e bastidores de produções teatrais do gênero que dá título à publicação encenadas por companhias pernambucanas. “A louca do jardim”, “O segredo do mordomo” e “Lágrimas de Mãe” são algumas das obras resgatadas por Índia Morena, que participará de um bate-papo com Jorge Clésio, na ocasião.

domingo, 15 de julho de 2018

EMOÇÃO E SAUDADES DURANTE EVENTO PROMOVIDO PELO VEREADOR WANDERSON FLORÊNCIO EM GARANHUNS



Durante o evento realizado pela grande equipe do vereador Wanderson
Florêncio, que homenageou figuras ilustres de Garanhuns, uma homenagem foi destacada com muita emoção, saudades e um aperto no coração. À professora e radialista, Maria José Siqueira, coube a emocionante tarefa de homenagear aquele que foi, sem sombra de dúvidas, o grande nome da radiofonia da região, o empresário Sólon Gomes, através de congratulações póstumas pelo reconhecimento das obras desse grande homem que se foi deixando uma saudade imensa no seio daqueles que o conheceram.



A escolha não poderia ter sido melhor. As palavras emocionadas de Maria ao ler as linhas que mal enxergava, pois, seus olhos marejavam ...E nós sentimos aquela verdade, a ternura e a certeza de que onde ele estiver, estava de uma janela do céu sorrindo e pensando: A vida segue seu curso.


Grande momento. Parabéns pela emoção, Mazé. Parabéns aos que fizeram o evento com tanta dedicação e carinho.

A homenagem ao nosso irmão, amigo e camarada, Sólon Gomes, foi entregue à Isabela, sua esposa, companheira e amiga nos últimos dias de sua vida.




fotos da assessoria





Soneto de separação
Vinicius de Moraes

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.

De repente, não mais que de repente,
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.

Fez-se do amigo próximo o distante,
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.




GRANDE REENCONTRO DOS EX-ALUNOS DO COLÉGIO QUINZE SERÁ NO PRÓXIMO SÁBADO


PALACE INAUGURA PARKI




        Foi inaugurado nesta sexta-feira (13) o Parking Palace GCF do Garanhuns Palace Hotel GCF. O espaço oferece aos seus clientes e à gente garanhuense mais alguns serviços de qualidade, além dos já existentes.

“O Parking Palace GCF será o local ideal para a guarda de seu veículo, com segurança e praticidade. Totalmente automatizado, monitorado e iluminado, à noite, permitirá maior mobilidade aos seus usuários”, afirmou o proprietário do Garanhuns Palace Hotel GCF, Givaldo Calado de Freitas.

         Ainda de acordo com ele o próxima empresa do grupo será o Restaurante Columinho Gourmet Experience, que já conta com suas obras iniciadas. Para o ativo humano do Palace GCF, “a obra adensará muito mais a função social do Garanhuns Palace Hotel GCF na cidade, através da maior geração de emprego e renda”.

           A entrada do Parking Palace GCF será pela Avenida Simôa Gomes, que acessará a recepção do Palace GCF através de sua Área de Lazer Inhúmas, totalmente, repaginada, e o seu Lobby da Recepção, ambiente de muito glamour pela comunhão de peças e traços antigos e modernos.

O Parking já se encontra a disposição de todos, clientes do Palace GCF e da gente garanhuense.

Ezandra Ribeiro
Jornalista
Assessora de Comunicação

CARAVANA LGBT QUER INSERIR GARANHUNS EM SUA CAUSA




  A coordenação estadual da Aliança Nacional LGBTI+ começa a partir desta sexta-feira (13) uma caravana por cidades da Região Metropolitana do Recife e Interior de Pernambuco para debater com a sociedade temáticas relacionadas à diversidade. “Nós sabemos que no Interior do Estado a realidade é ainda mais difícil para essa população. A ideia é ampliar o diálogo e unir cada vez mais cidades em torno da causa”, explicou Marco Mota, coordenador da Caravana da Aliança em Pernambuco.

       Cidades como Jaboatão dos Guararapes, Caruaru, Arcoverde, Petrolina, Triunfo e Garanhuns serão contempladas com o projeto. “Em cada uma delas, vamos discutir uma temática relacionada às particularidades da cidade”, explica Marco. “Em Jaboatão, por exemplo, vamos falar sobre como a educação pode tratar de maneira mais inclusiva esse público, porque recentemente duas professoras foram afastadas de uma escola da região por trazer o assunto para a sala de aula.”

     No ano de 2016, a ONG Dignidade elaborou uma pesquisa sobre o ambiente escolar no Brasil. O relatório mostrou que 73% dos alunos LGBTs sofrem algum tipo de bullying na escola, sendo constantemente agredidos verbalmente. Cerca de 60% não se sentem seguros no ambiente acadêmico e 37% deles são agredidos fisicamente por causa de sua orientação sexual. Mesmo apontando as agressões à direção das escolas, 36% deles disseram que não recebem apoio dos professores ou responsáveis pelo colégio. “Muitas dessas pessoas são afastadas da escola por conta do preconceito. Hoje, 90% das mulheres trans e travestis têm a prostituição como lugar condicionado, ou seja, só encontram essa saída para conseguir uma renda. Isso porque não conseguem acesso à educação”, lamenta Marco.

     O técnico em radiologia Ricardo Andrade, de 24 anos, fala sobre as dificuldades que já enfrentou. Ele nasceu e foi registrado como Jeneffer Samantha, nome que ainda consta nos documentos oficiais. “Coloquei currículo para ser estoquista e passei pelas etapas até ser chamado. Faltava apenas a documentação. Quando entreguei, percebi de imediato o choque. Depois disseram que entrariam em contato comigo e com outros dois rapazes. Eles foram chamados para trabalhar e eu não”, lembra.

      A primeira parada será nesta sexta (13) na praça Nova Divinéia, em Cajueiro Seco, às 19h30. No sábado (14), a Caravana da Aliança pega estrada rumo à capital do forró. A partir das 16h, na boate Hit Club, em Caruaru (Agreste do estado), o tema “Cultura LGBTI como força de enfrentamento ao preconceito” será debatido com a produtora cultural Adriana Pax e a deag queen caruaruense Hillary Salt. Garanhuns, ainda com dia não anunciado oficialmente, receberá a Caravana já no decorrer do Festival de Inverno deste ano.

ARTISTAS E ATIVISTA GARANHUENSES RECEBEM HOMENAGEM DO VEREADOR WANDERSON FLORÊNCIO




    Neste sábado, 14, um animado grupo de artistas, ativistas, professores, escritores, humorista, viajante, imprensa e convidados, se reuniram no Palace Hotel para homenagear grandes representantes de uma sociedade que, por tantas vezes, desconhece o quão são valorosos, seus filhos.  


    A Premiação foi realizada no auditório do Palace Hotel de Garanhuns, local que ficou pequeno para receber mais de 200 pessoas que compareceram ao evento. A iniciativa de homenagear alguns profissionais em vários segmentos partiu de um vereador da capital pernambucana, Wanderson Florêncio, que tem sua  assessoria, na cidade das flores, aos cuidados de Elielda. A missão dessa equipe que se formou pela assessora do vereador, Gorete e contando com a ajuda da  bogueira Amanda Maciel, foi valorizar pessoas envolvidas em projetos que se aliem à cultura, a sociedade, ao lazer,  proteção aos animais, a criatividade e perpetuação da nossa história.


         Os certificados foram entregues às pessoas de contato de suas auxiliares que destacaram a grandiosidade de cada um dos homenageados.


         Andrea Amorim, Belinha Lisboa e Marcelo Francisco e João Paulo Peças -cantores;  

 Raimundo Brito Junior, escritor. 

 Diorges Albuquerque com sua dança medieval  que mais linda ficou com o acompanhamento do tenor João Paulo Peças; 

 artista plástico Wando Pontes da cidade de Caetés;

Esdras Frazão – humorista; 

Carlos Tevano  e Audályo Alvez- Atletas 

e uma homenagem mais que linda para o comunicador que há pouco nos deixou, Sólon Gomes, recebido com muita força pela sua esposa  Isabella.




Do prêmio - ​formada a equipe de três mulheres, deu-se início aos trabalhos. Primeiro fizeram reuniões com várias pessoas para explicar melhor como o evento iria funcionar. De posse das informações necessárias, principalmente levando em conta o valor de cada convidado culminando em um almoço muito especial e repleto de reencontros com a presença do responsável por essa, e outras ações que são apresentadas como um grande avanço cultural na capital pernambucana, vereador Wanderson Florêncio.




Do evento – O evento bem administrado teve como ponto alto a apresentação do Vereador, já pré-candidato ao legislativo pelo PSC, que mostrou seus trabalhos e falou da importância desses momentos, pois  só com a valorização das pessoas, a comunidade caminha com mais dedicação e força. Um lauto coquetel foi servido aos presentes que comungavam a mesma pergunta: "Foi preciso alguém vir de fora para reconhecer quantas pessoas incríveis, que produzem, que elevam o nome da cidade aonde quer que vá, ?" indagavam enquanto viam as belezas de Garanhuns através dos pinceis do artista plástico, Wando Pontes,




Do vereador - Wanderson Florêncio é Advogado, Ambientalista e Vereador do Recife, eleito com 8.701 votos. Pai de dois filhos, João Pernambuco e Joaquim Capibaribe, Wanderson nasceu em 28 de março de 1982 na cidade de Caruaru, agreste pernambucano. Em 1996 se mudou para o Recife, onde reside até hoje e se dedica diariamente ao cotidiano da cidade. Durante esse período, passou a conhecer a capital pernambucana profundamente, e costuma dizer que é um filho adotado do Recife.

          Na eleição de 2012, ficou na primeira suplência de sua coligação, mas ainda assim, teve a oportunidade de assumir o mandato na Câmara Municipal do Recife durante 1 ano e 5 meses, onde exerceu forte atuação, e apresentou mais de 63 projetos de lei e 319 requerimentos, além de promover diversas fiscalizações em equipamentos públicos resgatando-os para a coletividade. Em 2016 foi eleito Vereador do Recife com votação expressiva em todas as regiões da cidade.

        Militante vocacionado, sempre participou de lutas pelas causas coletivas. Foi presidente do Centro Acadêmico da Faculdade de Direito de Olinda, membro da Comissão de Cidadania da OAB-PE e Vice-Presidente da Comissão de Meio Ambiente da OAB-PE. Em 2013 integrou a Comissão de Direitos Humanos e a Comissão Especial de Transporte Público na Câmara Municipal do Recife, além de presidir em 2015 a Frente Parlamentar pelos Parques do Recife.

         Ao longo da sua vida profissional, ocupou diversos cargos públicos, tais como na Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Cidade do Recife, na Secretaria de Justiça e Cidadania e na Secretaria de Defesa Social do Governo do Estado de Pernambuco. Prestou Assessoria Parlamentar na Câmara Municipal do Recife e Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco. Em 2014, assumiu a Diretoria de Atendimento do DETRAN-PE, onde implantou o sistema de atendimento online e agendado.

         Nessa nova legislatura pretende fazer do seu mandato um instrumento de interlocução da sociedade com o Legislativo através do que conceitua de "mandato compartilhado" sempre tendo como causas a defesa do meio ambiente, da cidadania e de uma cidade inclusiva.
                                                               
  As informações acima são de responsabilidade do Gabinete
Wanderson Florêncio e foram atualizadas em 03 de Fevereiro de 2017
.

















Fotos de Sávia


foto de d. Maraia

sexta-feira, 13 de julho de 2018

PALCO POP SERÁ MONTADO EM FRENTE AO TERMINAL RODOVIÁRIO:. PROIBIDA A ENTRADA DE COOLERS . CONFIRA E TENHA UM EXCELENTE FIG.




          Com o intuito de preservar os direitos da população e dos turistas que irão participar da 28ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) e definir detalhes sobre o evento, uma audiência pública foi realizada na manhã desta quinta-feira (12), na sede do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), em Garanhuns. Participaram da discussão representantes de órgãos públicos de segurança e trânsito, representantes das secretarias municipais e Fundação de Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).

         A audiência foi presidida pela promotora de Justiça Marinalva Almeida e foi firmado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), o qual consta diversas questões práticas relacionadas ao evento. Correções no termo do ano passado foram ajustadas e novas pontuações foram discutidas na reunião. A questão da superlotação do espaço de realização do evento foi uma das ações discutidas. Ficou acordado que a Praça Cultural Mestre Dominguinhos poderá ser fechada quando a capacidade de público for alcançada. A ação será de iniciativa da Polícia Militar (PM), sendo precedida de uma comunicação à organização do evento.
 

        Não será permitida a entrada de copos ou vasilhames de vidro, ou coolers (recipientes de bebidas e alimentos) no local do evento. A orientação é que os comerciantes de alimentos e bebidas sirvam os produtos em materiais descartáveis. Em relação às barracas e camarotes, todos deverão ser abastecidos das 8h às 16h30, e a área terá que ser fechada, impreterivelmente, até às 17h. A entrada para o camarote será permitida apenas pela entrada principal da Praça Mestre Dominguinhos, na Av. Nilo Peçanha.

        Não será permitido o acesso de menores de 12 anos de idade que estejam desacompanhados. Também será proibida a entrada de menores de 18 anos de idade sem acompanhamento dos pais, responsáveis ou parentes ascendentes e descendentes colaterais até o terceiro grau. A fiscalização será realizada pelo Conselho Tutelar e por 20 socioeducadores da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos que estarão distribuídos nas cinco entradas do Palco Principal, realizando, também, ações preventivas. 

       Assim como em edições anteriores, será mantido o Centro de Acolhimento, para as crianças que estiverem em situação de vulnerabilidade durante o evento, que será no Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti. Ainda durante o FIG, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) estará atuando de forma preventiva em situações de violação dos direitos das crianças e adolescentes. Entre às 15h e 17h, a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos e a Polícia Militar irão fazer uma ronda na Praça Mestre Dominguinhos, com o intuito de localizar adolescentes com menos de 18 anos e sem acompanhamento de responsáveis, proibidos de ficarem no local. As polícias Militar e Civil também terão um ponto de apoio no Centro Cultural.

        Ficou estabelecido, na audiência, que a Secretaria de Saúde disponibilizará serviço de urgência e emergência, com equipe especializada durante os dias do evento, até o fim da última atração do Palco Principal. Ainda no local, haverá uma equipe profissional, para atendimento ao consumidor, nos casos que envolvam questões sanitárias ou de ofensas à qualidade do serviço prestado.

          Quanto ao horário do evento, a Polícia Militar informou que foi acordado com a Fundarpe que os shows na Praça Cultural Mestre Dominguinhos serão encerrados às 03h nas sextas-feiras e aos sábados, e de domingo à quinta-feira, às 01h. Admitindo-se tolerância de até meia hora caso haja falha de equipamento. O Palco Pop, localizado na última edição em frente ao Parque Euclides Dourado, estará realocado em frente à entrada do Terminal Rodoviário de Garanhuns. A Polícia Militar também terá um ponto de apoio próximo ao local. Mais de 200 policiais civis e 270 policiais militares estarão em operação durante a festa. A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) estará de plantão durante todo o evento. O 28º Festival de Inverno de Garanhuns acontece entre os dias 19 a 28 de julho.

Com informações da Prefeitura de Garanhuns


"OUTRAS PALAVRAS" VAI LEVAR ARTISTAS DA MÚSICA E DA LITERATURA PARA ESCOLAS DURANTE O FIG 2018




Integrar ações e políticas de cultura e educação é a proposta do “Outras Palavras”, projeto da Secult/Fundarpe, que já chegou a 548 escolas e envolveu cerca de 13.400 estudantes e professores. Desde 2015, sob a coordenação da Vice-Presidente da Fundarpe, Antonieta Trindade, a iniciativa já distribui mais de 5.700 livros pernambucanos para as bibliotecas escolares do Estado.

Consolidado como estratégia importante para a ampliação do repertório cultural da comunidade escolar, o projeto também preparou ações durante o Festival de Inverno de Garanhuns 2018. Estudantes e professores de Iati, Bom Conselho e Calçado vão receber, em suas escolas, escritores e escritoras, e atrações musicais como Silvério Pessoa, Maestro Forró e Quinteto Violado.


A poetisa Cida Pedrosa e os escritores vencedores do Prêmio Pernambuco de Literatura Rômulo César e Ezter Liu vão conversar com estudantes sobre seus processos criativos, como forma de estimular o público a ler mais e também arriscar-se no universo da escrita.

Uma ação especial na Praça da Palavra vai envolver também os pequenos, com apresentação do projeto musical e de contação de histórias “Baú da Camilinha”, além de uma apresentação da Banda Hera (EREM Azarias Salgado).

Confira a programação completa:

Terça-feira, 24/7 | 14h | Escola Cel. José Abílio (Bom Conselho)

Participações:
- Ezter Liu, vencedora do 5º Prêmio Pernambuco de Literatura com o livro “Das tripas coração”
- Quinteto Violado

Quarta-feira, 25/7 | 14h | EREM Francisco Pereira da Costa (Iati)
Participantes:
- Rômulo César, vencedor do 2º Prêmio Pernambuco de Literatura com o livro “Dois nós na gravata”
- Maestro Forró

26 de julho | 14h | EREM Augusta Cordeiro (Calçado)
Participantes:
- Cida Pedrosa, autora dos livros “As filhas de Lilith” e “Claranã”
- Silvério Pessoa

28 de julho | 10h | Outras Palavrinhas na Praça da Palavra do FIG (Garanhuns)
Participantes:
- Baú da Camilinha
- Banda Hera (EREM Azarias Salgado)


PERNAMBUCANA É SELECIONADA POR MALALA PARA COMPOR REDE INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO






Ela só tem 36 anos de idade, mas há 23 frequenta o universo do ativismo político com foco nos direitos da criança e do adolescente. É jornalista, feminista, e agora candidata a deputada estadual pelo PT. Como se fosse pouco, Sylvia Siqueira Campos acaba de ser escolhida pela paquistanesa e Prêmio Nobel da Paz, Malala Yousafzai, para ser uma das três brasileiras a participar da rede Gulmakai, fundada para fortalecer os movimentos em defesa da educação de meninas em todo o mundo.

Nesta terça (10), em Salvador, a pernambucana se encontrou pela primeira vez com Malala. Além de pegar um autógrafo (na biografia que comprou em 2011) da paquistanesa, Sylvia teve o privilégio de conversar com Malala durante a visita que ela fez ao projeto de educação voltado à população indígena que foi selecionado na capital baiana.
Malala

A história de Malala, bastante conhecida internacionalmente, começou com uma militância bem precoce quando, aos 11 anos, escrevia para a BBC um blog denunciando a opressão sofrida pelas mulheres em seu país e o fato de elas serem proibidas de ir à escola. E aos 14 anos foi a pessoa mais jovem da história a receber o Prêmio Nobel da Paz, por sua luta contra a supressão das crianças e jovens e pelo direito de todos à educação.
Sylvia

Aos 13 anos, Sylvia Siqueira Campos foi levada pelo pai a conhecer a ONG Movimento Infanto-juvenil de Reivindicação (Mirim-Brasil), fundada por Anacleto Julião quando voltou do exílio. Ali ela se envolveu com os projetos e aprendeu muito. Aprendeu sobre direitos humanos, sobre racismo, patriarcado, opressão, sobre como o sistema capitalista influencia a vida das pessoas e de que forma cada cidadão pode participar para modificar a realidade de sua cidade e de seu país.

“Foi incrível receber esse reconhecimento e é um estímulo para continuarmos fortalecendo nossa voz nessa luta. A participação na rede Gulmakai – que era o pseudônimo usado por Malala quando ela escrevia o blog – vai nos ajudar tanto no apoio às organizações que trabalham com essas bandeiras como no desenvolvimento de habilidades técnicas de fala, escrita e formulação de políticas públicas”, explica Sylvia.

“Veja que coincidência”, diz ela, “há uns três meses eu encontrei a biografia de Malala, que tinha comprado num aeroporto na África e que li durante a viagem para casa, em 2011. Foi uma inspiração muito grande e agora uma surpresa muito feliz”, comemora.


https://poraqui.com/grande-recife/pernambucana-e-selecionada-por-malala-para-compor-rede-internacional/