terça-feira, 21 de outubro de 2014

EM PERNAMBUCO, POLICIAIS FEDERAIS PARALISAM ATIVIDADES POR 72 HORAS A PARTIR DE AMANHÃ QUARTA-FEIRA (22)


Os policiais federais de Pernambuco devem realizar uma paralisação de 72 horas a partir desta quarta-feira (22). A decisão, tomada em assembleia realizada na noite desta segunda (20), será uma forma de protesto à edição da Medida Provisória 657/2014, que, segundo o sindicato da categoria, transfere atribuições dos agentes, escrivães e papiloscopistas para delegados. Os profissionais farão um ato público, nesta terça (21), às 16h, com concentração na sede da corporação, situada no Bairro do Recife. De lá, partirão por ruas do Centro fazendo panfletagem.

Conforme o presidente do Sindicato dos Policiais Federais de Pernambuco (Sinpef-PE), Marcelo Pires, houve uma “quebra de acordo”, por parte do Governo Federal, em relação ao processo de negociação iniciado após a greve de 2012. “Eles conferiram atribuições aos delegados em setores que, por natureza, faziam parte da rotina dos agentes, escrivães e papiloscopistas. Era um dos principais pontos que vínhamos discutindo. Agora, não faz mais sentido continuar na mesa de negociações”, declarou, afirmando que, entre as reivindicações da classe, constavam a modernização da carreira na PF e a definição, em lei, de atribuições de cada cargo.

Durante a paralisação da categoria, que reúne cerca de 300 profissionais no Estado, somente serviços essenciais serão mantidos, mas com efetivo de 30%. Será o caso do controle de imigração, da emissão de passaportes e de prisões em flagrante. Já funções como a expedição de laudos concernentes a empresas privadas e de portes de armas não serão realizadas. A mobilização não vai incluir delegados, peritos e servidores administrativos.

Da redação Sináculo
Fonte: Folha de Pernambuco
Imagem: Folha-PE