segunda-feira, 16 de novembro de 2015

ÁRVORES EM GARANHUNS SÃO CONDENADAS A MORTE PELA PREFEITURA, SEGUNDO LEITOR




O blog jornal sinaculo recebeu, através de um leitor,  uma denuncia muito séria e exatamente pelo conteúdo explicativo, decidimos compartilhar.


"Oi Selma,


Eu não sei se você percebeu, há outro crime ambiental de grande proporção que está ocorrendo em nossa cidade além do descaso com as nascentes do Rio Mundaú e do Olho D´Água. Este até então está passando despercebido pela população, é que a Prefeitura de Garanhuns que quer a todo custo realizar a celebração de natal a altura do Natal Luz de Gramado no Rio Grande do Sul, resolveu colocar em risco a vida de “centenas de árvores” nas principais avenidas e praças da cidade com a instalação da ornamentação natalina de 2015, são aproximadamente 207 árvores que foram marteladas com quantidades absurdas de pregos de metal nos troncos e caules para pregar luminárias estrobos para os enfeites de decoração natalina.

Total de Árvores:



São 32 no Relógio das Flores, 
104 na Avenida Rui Barbosa, 
45 na Praça da Fonte Luminosa, 
 26 na Avenida Santo Antônio.




O tema dá uma boa matéria e para constatar o fato pode ser tirado fotos das árvores, das luminárias e do conduíte que está lá visível para todos verem e comprovarem.

Se você observar bem, cada árvore possui de 20 a 86 unidades de luminárias estrobos afixadas por dois pregos cada, incluindo a afixação de um duto de eletricidade “conduíte” que sai do chão pela base de cada uma delas como sendo parte integrante da mesma.

Parece que as árvores da cidade foram consideradas como paredes de alvenaria onde este tipo de prática é permitida.

Se for considerado que uma luminária instalada recebe dois pregos de metal, isso totaliza uma média de 40 a 172 metálicos por árvore decorada.

Esta ação pode causar sérios danos ambientais à vegetação urbana nos próximos anos, pois logo se sabe que um único prego afixado no corpo de uma destas árvores que foi ferida é suficiente para ela apodrecer e até morrer.  O prazo é curto para que isso aconteça, são três anos a partir do dano causado, pois o buraco que é feito pelo prego martelado vira porta de entrada para micro-organismos como insetos, fungos e bactérias, além da oxidação do metal do prego que pode favorecer ao envenenamento da mesma.


foto de Ronaldo César

Hoje a árvore com maior número de perfurações pode ter recebido sozinha até 344 furos, uma quantidade absurda, pois se recordarmos bem, o mesmo já vem ocorrendo desde a última instalação da decoração de Natal em 2014; sendo assim, o patrimônio vivo de Garanhuns já está em contagem regressiva, pois agora pode estar faltando só dois anos de vida para muitas árvores da nossa cidade.

Esse fato que está acontecendo, nos faz indagar qual o nível de consciência ambiental dos nossos representantes, até que ponto vale a pena comprometer a saúde e a vida das nossas árvores por uma decoração de Natal e quais os prejuízos ambientais que serão produzidos para as gerações futuras. A Prefeitura de Garanhuns deveria dar o exemplo.

Nada contra o Natal Luz, apenas a forma como está sendo feita a ornamentação com as nossas árvores sem consciência ambiental. Iluminação para o Natal é louvável sim, mas “Quem ama Garanhuns, tem que amar as árvores da nossa cidade também”.

Ajude as nossas árvores Selma.

Atenciosamente,