segunda-feira, 27 de outubro de 2014

"CANIBAIS" TEM JULGAMENTO ADIADO




    O julgamento do trio conhecido como “canibais que atuaram em Garanhuns”, previsto para a próxima quarta-feira, dia 29, foi cancelado e só será remarcado quando designado um defensor público para Jorge Beltrão Negromonte da Silveira e Bruna Cristina da Silva, dois dos acusados por morte e canibalismo.
 O Advogado que era responsável pela defesa dos dois, Ranieri Aquino de Freitas, foi preso em julho deste ano por desvio de verba pública, cometido enquanto era prefeito de Sanharó, em 2004. Por conta da prisão, ele não chegou a encaminhar as alegações finais sobre o caso, antes que a Justiça decidisse que os acusados iriam à júri. Isabel Cristina Pires, mulher de Jorge, também está entre os réus e se apresenta com outro advogado.

          De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), o Ministério Público solicitou que o júri fosse cancelado para que a defensoria pudesse estudar o processo e encaminhar as alegações finais. Após isso, então, a juíza Maria Segunda Gomes de Lima, da Comarca de Olinda, decidirá se o trio irá a júri popular pelo homicídio quadruplamente qualificado, vilipêndio e ocultação de cadáver de Jéssica Camila da Silva Pereira. Não há novo prazo para a decisão da magistrada.

                     Outras duas mortes de mulheres, envolvendo o trio, aconteceram em Garanhuns. Por isso, trata-se de processo em tramitação na Vara deste Município, que ainda decidirá sobre o júri popular. Os réus ficaram conhecidos pelo assassinato de mulheres e por usarem a carne humana delas para recheio e venda de salgados aqui no Município.
 O trio está preso desde abril de 2012.

Texto e informação do Blog de C. Eugênio 

foto: Arquivo