terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

ESTADO PROMOVERÁ 5.485 POLICIAIS MILITARES E BOMBEIROS DE PERNAMBUCO

               
Cerca de cinco mil policiais militares e bombeiros serão promovidos, 1694 profissionais a mais que a proposta anterior do governo do estado. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (09), durante terceira rodada de negociação entre Executivo e representantes das categorias. Os profissionais também terão reajuste de 60% no vale refeição, que ficará em R$ 246,40, e aqueles que são motorista terão aumento de 82,52% na gratificação. Com a mudança, o valor passa a ser R$ 160.

                   De acordo com a Secretaria de Administração (SAD), um Projeto de Lei com as alterações está sendo elaborado e será enviado, em regime de urgência, para a Assembleia Legislativa de Pernambuco. Se aprovado, as promoções de soldado para cabo deverão ser concretizadas entre os dias 10 de março e 21 de abril. Já as de sargento acontecerão de 16 de março a 30 de junho, em turmas divididas.

               Segundo a SAD, 2.284 soldados com mais de 10 anos na Polícia Militar, além de 1.346 Cabos com mais de 20 anos, farão curso de promoção para Cabo e Terceiro Sargento, respectivamente. Já no Corpo de Bombeiros, serão 415 para Cabo e 409 para Terceiro Sargento. As demais mudanças de postos serão imediatas, sendo 636 para Segundo Sargento, 176 para Primeiro Sargento e 42 para subtenente. Já no Corpo de Bombeiros serão 103 para Segundo Sargento, 68 para Primeiro Sargento e seis para Subtenente.

                 A proposta foi acertada após a categoria ameaçar cruzar os braços às vésperas do carnaval, caso as reivindicações não fossem acatadas pelo governo. O secretário de Administração, Milton Coelho, disse o anúncio demonstra o empenho do governo em solucionar o impasse, apesar do ambiente econômico desfavorável.

                  O Secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, que também participou das negociações afirmou que. embora não seja uma solução para todos os anseios, “é um gesto fundamental do Governo”.
Do Diário de Pernambuco