quarta-feira, 4 de novembro de 2015

POVOADO ATOLEIRO-CAETÉS GANHA IDENTIDADE VISUAL DE REMANESCENTE DOS QUILOMBOS

          
   
A arte foi criada por Wando Pontes com base em levantamentos realizados pelos próprios moradores da localidade, hoje reconhecida nacionalmente como comunidade quilombola.

             Dados como, as mulheres que carregavam água dos caldeirões de pedra, a palha do coqueiro Ouricuri (catolé), a capela história da comunidade, a banda de pífanos e o samba de coco serviram como base dos desenhos feitos a mão livre e elaborados para compor a identidade.A partir destes elementos surgiu a figura de uma mulher negra, carregando água no pote com a imagem da Igreja local e no seu longo vestido com as cores afrodescendentes, as imagens do samba de coco, da banda de pífanos e da palha de coqueiro.


             A arte foi digitalizada (vetorizada) e finalizada pelo designer Edson Almeida.  Após apresentação da identidade visual, a mesma foi aprovada pelos moradores e agora vai fazer parte da história do povo do Atoleiro. 

(amo Caetés)