quarta-feira, 25 de abril de 2018

MOVIMENTO NACIONAL POPULAÇÃO DE RUA EM SALVADOR, PERDE SUA REPRESENTANTE MAIOR


   

“A rua não é opção de vida, a rua é falta de opção. A rua, na realidade, é falta de políticas públicas, falta de uma conscientização das nossas gestões, seja municipal, estadual, federal”. A fala é de Maria Lúcia Santos Pereira, coordenadora do Movimento Nacional População de Rua, em Salvador, que faleceu nesta quarta-feira (25). Essa frase é um dos legados deixado por ela na luta social. Não temos  confirmação do que causou a sua morte, mas nas redes sociais lemos  que foi devido a uma complicação pós cirurgia a qual havia se submetido, e amigos, parentes  e a sociedade "pop" lamentam o falecimento da grande líder popular.
Ainda, em rede social, é possível ler depoimentos de muita intensidade, tal qual a vida de Lucia..
“Com grande pesar, recebemos a notícia do falecimento de Maria Lúcia, liderança do Movimento da População de Rua. Uma grande perda, de uma mulher lutadora que dedicou a sua vida por uma causa urgente e necessária para os que buscam construir uma sociedade que respeite os direitos e a dignidade humana. Mas a sua luta não morre, continuará viva através de muita gente”, escreveu a vereadora de Salvador Aladilce Souza (PCdoB).

                 Eu Estava há 50 dias no Fórum Social Mundial com a Lúcia, relatando os despejos dos despejados de Curitiba, São Paulo e Salvador e do nosso Brasil, e ficamos felizes pelas recomendações, e ela mais feliz apresentando essa Van da defensoria pública da Bahia que atende somente a população de rua , e  já aproveitou para articular com uma grupo do Estados Unidos uma parceira com o Movimento Nacional Da População De Rua.

             Parceira que estamos construindo esse projeto para mandar para esses parceiros que também vai ser um legado dessa companheira. Mas a minha maior admiração por ela, e pela história de vida que  teve , principalmente quando  conhecia as ruas de Salvador como criança e adolescente, uma criança negra e mulher sofreu todas as violações, mas mesmo saindo da ruas ela continua uma luta de garantir voz , direitos, trabalho, moradia, saúde e às vezes enfrentando essas gestão higienista, e levando isso até a ONU em Genebra, essa irmã companheira de luta nunca será esquecida em nossas vidas .


Rafael Machado – Movimento de Rua Alagoas

            "Com muito pesar que recebemos essa triste notícia de que  Maria Lucia não mais estaria entre nós. É a vontade de nosso Deus Pai, e a nós cabe, apesar da dor, resignarmos aos seus propósitos. Toda sua vida dedicada ao crescimento humano passou despercebido por muitos. Entretanto, no coração de pessoas que lutam por dias melhores para todos, que buscam a grandeza humana e o resgate da cidadania e direitos, não iremos parar. Continuaremos essa e outras lutas, porque a vida é feita de batalhasVai em paz guerreira que já cumprisse tua jornada terrena, enquanto nós nos fortaleceremos, e nos uniremos mais ainda ao lembrar de sua generosidade, de seu brilho, de seus sonhos e, sobretudo, de suas conquistas para todas e todos." Selma Mello - FMUSUAS.

             Muito do pouco que eu sei sobre a rua, aprendi nela. Livros e protocolos, ainda que ensaiem, não ensinam. 

           É no encontro diário que o verdadeiro cuidado se estabelece. Que o vínculo se consolida, que a assistência se efetiva. 

          No encontro, afetamos e somos afetados. Não é possível falar da rua e de seus habitantes sem conhecer seus afetos, sua singularidade e seus espaços. 

          Muito do pouco que eu sei sobre a rua, aprendi também com seus legítimos representantes, entre os quais destaco as lideranças do Movimento Nacional da População de Rua: Samuel RodriguesAnderson Lopes Miranda MirandaVanilson Torres Lula da SilvaLeonildo Jose Monteiro MonteiroMaurício PereiraRafael MachadoMaralice SantosEduardo de Matos e ela: Maria Lucia Santos Pereira.

          Com cada um deles divido a tristeza da notícia do falecimento dessa mulher ímpar, guerreira destemida, que nos pega de surpresa, nos deixa sem chão e nos torna um pouquinho órfãos. Órfãos de sua luta, determinação, força e garra em busca de uma sociedade mais equânime e com a garantia de direitos.
A tua passagem por aqui, Maria Lucia, não foi em vão. Você deixa sua marca em cada uma das pessoas que conviveram e aprenderam com você! Obrigada por toda a sua doação e ensinamentos!

          E estará, para sempre, em nossos corações! https://static.xx.fbcdn.net/images/emoji.php/v9/f6c/1/16/2764.png
Hoje, a rua está de luto! Mas você, Lúcia, está presente! https://static.xx.fbcdn.net/images/emoji.php/v9/f5f/1/16/270a.png




             A luta de Maria Lucia não será em vão. Seguiremos comprometidos, ainda mais motivados por seu exemplo em testemunho, em garantir, defender e promover os direitos de nossos irmãos e irmãos mais excluídos e marginalizados

MARIA LUCIA - PRESENTE!

             De acordo com informações preliminares, o velório acontece nesta quinta-feira (26), às 16h, no Cemitério Campo Santo, em Salvador.