quarta-feira, 18 de julho de 2018

A HISTÓRIA DE SUZANE VON RICHTHOFEN VIRA FILME: "A MENINA QUE MATOU OS PAIS"




      O crime e o julgamento de um dos casos que mais chocou o país vai virar filme. Suzane Von Richthofen e os irmãos Daniel e Cristian Cravinhos serão retratados no filme "A menina que matou os pais”. O filme, da Galeria Distribuidora, braço da Vitrine Filmes dedicado ao lançamento de filmes com maior apelo comercial, foi anunciado nesta terça-feira.

       Os três foram condenados por matar os pais de Suzane, Manfred e Marísia von Richtofen, em 2002. O roteiro do longa já está pronto e as gravações estão previstas para acontecer no segundo semestre de 2018. A Galeria Distribuidora, a Santa Rita Filmes e o diretor Mauricio Eça estão realizando o casting para escolher os atores que irão interpretar Suzane Von Richthofen e Daniel Cravinhos. As filmagens devem começar neste ano e a estreia está prevista para 2019.

       O diretor será Mauricio Eça (“Apneia” e “Carrossel"). Em um comunicado, ele diz que o filme será um "thriller psicológico de suspense", que abordará os motivos em torno do crime com "detalhes e discussões nunca antes debatidos sobre o caso".

      “O filme que iremos contar é um thriller psicológico, de suspense, onde
discutiremos os motivos que levaram ao fato, entranto, em detalhes e discussões nunca antes debatidos sobre o caso. Sem dúvida alguma essa é uma história muito forte e original e por ser real torna tudo mais absurdo e instigante. O filme trás um tema que muita gente conhece e tem ideias pré-concebidas, mas as pessoas não sabem o mais importante que é o motivo que levou a filha e seu namorado a matarem seus pais. Por isso, esse projeto parte de um grande desafio que é entender um pouco a mente de cada um dos dois assassinos”, comenta o diretor Mauricio Eça.

      O roteiro é assinado por Ilana Casoy, criminóloga, escritora e especialista em serial killers, juntamente com Raphael Montes, escritor brasileiro de literatura policial sucesso de público e de crítica, traduzido em mais de 20 países.

        “Tivemos todos os cuidados necessários para construir um roteiro inovador. Foram meses de pesquisa e entrega de todos envolvidos; não é fácil, psicologicamente, ter acesso a tantos detalhes e construir uma proposta de filme sobre um crime tão bárbaro. Será um desafio para nós, não só atrair a quem conhece o caso como também jovens que não tiveram acesso aos fatos na época”, afirma Marcelo Braga, produtor da Santa Rita Filmes.

     A pesquisa para construção da história durou cerca de seis meses e analisou arquivos públicos do julgamento, desde o assassinato até a condenação. Diretor, produtora e distribuidora estão realizando testes para escolher o elenco do filme.

      Manfred e Marísia Von Richtofen foram mortos a pauladas enquanto dormiam. O crime foi cometido pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, à época namorado e cunhado de Suzane. Ela foi condenada a 39 anos de prisão por ter sido considerada mentora da ação.

       Daniel Cravinhos já cumpre pena no regime aberto. Cristian estava no mesmo regime, mas foi preso neste ano por posse ilegal de arma de fogo e suspeita de agressão após se envolver em uma briga com uma mulher em Sorocaba (SP).


https://odia.ig.com.br/brasil/2018/07/5558794-crime-de-suzane-von-richthofen-vai-virar-filme.html#foto=1